Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da estimulação multissensorial na redução do estresse do desmame em bezerros leiteiros

Processo: 15/00606-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Mateus José Rodrigues Paranhos da Costa
Beneficiário:Paula Pimentel Valente
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/24923-9 - Perfil inflamatório e energético de bezerros leiteiros até os 90 dias de vida e o efeito da estimulação multissensorial no período o desmame, BE.EP.PD
Assunto(s):Bem-estar do animal   Estresse em animal   Proteínas da fase aguda   Bezerros   Hidrocortisona

Resumo

O objetivo do presente estudo é avaliar o efeito da estimulação multissensorial (visual, tátil e auditiva) na redução do estresse do desmame de bezerros leiteiros. Serão avaliados, vinte e quatro bezerros leiteiros do nascimento até os 90 dias de idade. Os bezerros receberão estimulação tátil do 1º ao 35º dia de vida, e serão divididos em dois grupos de doze animais que a partir do 50º dia de vida serão submetidos no grupo I ao mínimo contato humano e no grupo II à estimulação multissensorial (contato visual, estimulação tátil positiva e auditiva) realizada diariamente, durante 5 minutos para cada animal. Os animais serão desmamados ao alcançarem 70 dias de idade e quando atingirem entre 70 e 75 kg. Eles serão mantidos no bezerreiro por 10 dias em adaptação à nova alimentação e posteriormente distribuídos em piquetes constituídos por capim Cynodon sp. O estresse será avaliado por meio da mensuração dos valores de cortisol nos diferentes momentos e grupos. A saúde e o estado imunitário serão avaliados por meio das proteínas de fase aguda (ceruloplasmina, haptoglobina, ±1-glicoproteína ácida e transferrina) e imunoglobulinas (IgG e IgA) nos diferentes grupos e tempos. Além destas, serão realizadas avaliações comportamentais, que incluem: teste de distância de fuga e teste do novo objeto. E sobre a produtividade, o efeito dos tratamentos será determinado por meio do escore corporal e ganho de peso. Para análise estatística dos dados será utilizado o PROC MIXED para as variáveis dependentes com distribuição normal e PROC GLIMMIX para as variáveis sem distribuição normal, ambos do programa SAS. (AU)