Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações de fala relacionadas às alterações do frênulo lingual em escolares

Processo: 14/22410-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Adriana Rahal Rebouças de Carvalho
Beneficiário:Dhyanna Domingues Suzart
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Freio lingual   Língua (anatomia)   Fala   Fonética

Resumo

Introdução: o frênulo lingual é uma prega de membrana mucosa que conecta a língua ao assoalho da boca. Quando alterado dificulta a mobilidade lingual e acarreta prováveis prejuízos às funções orofaciais pela língua exercicidas, sendo a fala a função que pode sofrer maior influência da alteração do frênulo lingual. Objetivo: identificar e caracterizar as alterações de fala relacionadas às alterações do frênulo lingual em escolares, dos 7;0 anos aos 10;11 anos. Método: serão avaliadas 60 crianças em idade escolar (7;0 anos a 10;11 anos), de ambos os gêneros, regularmente matriculadas do Instituto de Educação José de Paiva Netto (IEJPN), divididas em dois grupos: grupo pesquisa com 30 crianças com alteração do frênulo lingual e grupo controle com 30 crianças sem alteração do frênulo lingual. As crianças serão inicialmente avaliadas por meio do Protocolo de Avaliação em Motricidade Orofacial da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, nos seguintes itens: medidas da face com paquímetro, descrição das estruturas e dos músculos da face, língua (morfologia, tônus e mobilidade), frênulo lingual (normal, anteriorizado, curto, curto e anteriorizado), tonsilas palatinas (presença e tamanho), dentes e oclusão dentária. A fala será avaliada em seu aspecto fonético por meio de perguntas para observar ausência ou ocorrência (assistemática ou sistemática) de omissão, substituição e/ou distorção acústica de fones. Para complementar a avaliação da fala em seu aspecto fonético, será realizada a prova de nomeação das figuras utilizadas no Protocolo de Avaliação em Motricidade Orofacial, MBGR. (AU)