Busca avançada
Ano de início
Entree

Antecipação do conhecimento de propriedades da madeira utilizando ensaio de propagação de ondas em plantas jovens

Processo: 15/11926-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 18 de setembro de 2015
Vigência (Término): 13 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Pesquisador responsável:Raquel Gonçalves
Beneficiário:Rafael Gustavo Mansini Lorensani
Supervisor no Exterior: Manuel Guaita Fernández
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Santiago de Compostela, Lugo (USC), Espanha  
Vinculado à bolsa:13/03449-9 - Antecipação do conhecimento de propriedades da madeira utilizando ensaio de propagação de ondas em plantas jovens, BP.DR
Assunto(s):Madeira   Ensaios não destrutivos   Propagação das ondas   Ultrassom

Resumo

O projeto de pesquisa que está sendo desenvolvido em nível de doutorado, no Brasil, aborda a importância de se antecipar o conhecimento de propriedades da madeira a ser produzida pela árvore. Esta questão é atual e tem grande importância para o setor florestal, pois os recursos utilizados em melhoramento de clones ou processamentos da madeira poderiam ser direcionados de forma mais objetiva, considerando a qualidade do material. De forma resumida, a proposta da pesquisa é a busca e a validação de um modelo que associe a velocidade de propagação de ondas de ultrassom e outros parâmetros passíveis de medição na planta mais jovem que, associados, permitam predizer a qualidade da madeira produzida pela árvore com mais idade. Tendo em vista que a nossa parceira nesta pesquisa é a International Paper, que atua na área de papel e celulose, as idades passíveis de estudo são 3 meses (muda - antes do plantio) e árvores de 1 ano, 2 anos, 3 anos, 4 anos, 5 anos e 6 anos (idade de corte). Embora nestas condições a pesquisa seja de grande interesse para as empresas de papel e de celulose, os resultados dificilmente poderão ser extrapolados para outros setores florestais que utilizem madeira proveniente de árvores de mais idade (madeira adulta). No Brasil, dado o ainda baixo uso da madeira em construções, não foi possível obter apoio de empresas florestais nas quais estivessem disponíveis, para ensaio, espécimes florestais desde a muda até idades adultas. Além disso, para esta pesquisa, os espécimes florestais nas diferentes idades teriam que ser de uma mesma família ou proveniente de clonagem, o que é ainda mais raro em nosso país. Sendo assim, o estágio do aluno na Espanha tem como objetivo validar o modelo proposto com base no banco de dados obtido no Brasil em duas diferentes condições, uma delas próxima à realizada no país (idades até 6 anos) e outra em árvores de maior idade, em ambos casos semeadas e não clonadas. Adicionalmente destaca-se a oportunidade que o aluno terá de discutir seus resultados, relacionados com o comportamento dos diversos parâmetros obtidos em campo e em laboratório no Brasil e o modelo de predição proposto, com pesquisadores de grande experiência na área de melhoramento genético, como é o caso da pesquisadora Esther Merlo Sanches, e na área de madeira e estruturas de madeira, como é o caso do professor catedrático Manuel Guaita. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES, RAQUEL; MANSINI LORENSANI, RAFAEL GUSTAVO; MERLO, ESTHER; SANTACLARA, OSCAR; TOUZA, MANUEL; GUAITA, MANUEL; JOSE LARIO, FRANCISCO. Modeling of wood properties from parameters obtained in nursery seedlings. CANADIAN JOURNAL OF FOREST RESEARCH-REVUE CANADIENNE DE RECHERCHE FORESTIER, v. 48, n. 6, p. 621-628, JUN 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.