Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogeografia comparativa de lagartos da Mata Atlântica: uso de dados genômicos e de abordagem baseados em modelos para reconstruir a história de divergência entre linhagens em um hotspot

Processo: 15/11498-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:Miguel Trefaut Urbano Rodrigues
Beneficiário:Roberta Pacheco Damasceno
Supervisor no Exterior: Michael Hickerson
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : City University of New York, New York (CUNY), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/22477-3 - Hibridização e mecanismos de isolamento reprodutivo de lagartos da Mata Atlântica, BP.PD
Assunto(s):Filogeografia   Fluxo gênico   Lagartos   Mata Atlântica

Resumo

Qual o papel das oscilações climáticas do Pleistoceno tardio na divergência de linhagens e nas mudanças de tamanhos populacionais em espécies co-distribuídas na Mata Atlântica brasileira (MA)? Há congruência nas respostas demográficas entre espécies? Com o intuito de responder a essas duas perguntas, nós propomos um estudo filogeográfico comparativo, com uma abordagem estatística baseada em modelos, métodos de análise extremamente recentes e tecnologia de sequenciamento genético de última geração para investigar o histórico de divergência e de parâmetros populacionais de três espécies de lagartos da Mata Atlântica. Evidências crescentes sugerem que, no Pleistoceno tardio, a estabilidade climática da MA permitiu a persistência de longo prazo e a restrição geográfica de linhagens filogeográficas divergentes e únicas, gerando endemismo filogeográfico. No entanto, descobertas recentes de discordância mito-nucleares, de expansões populacionais e de hibridização entre espécies sugerem um cenário mais dinâmico para a região. Nesse contexto, nós utilizaremos métodos baseados em computação Bayesiana aproximada (CBA) e um banco de dados genéticos pré-existente para testar se a divergência de linhagens intra-específicas ocorreu antes ou durante o Pleistoceno tardio e se houve fluxo gênico durante a divergência. Como a qualidade das inferências dos métodos baseados em CBA aumentam com o aumento dos dados disponíveis para análise, nós utilizaremos a tecnologia ddRADSeq de sequenciamento genético para gerar um banco de dados genômico (mínimo de 10.000 locus) para duas espécies. Futuramente nós realizaremos análises CBA com os dados genômicos, comparando o poder dos dois bancos de dados em responder as questões desse estudo. Além de ajudar a desvendar a história evolutiva da MA, esse projeto tem o potencial de servir como um guia para estudos de divergência e demografia histórica em outras regiões mega-diversas do mundo. (AU)