Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de genes de resistência antimicrobiana em Klebsiella pneumoniae produtoras de KPC isoladas de hospitais do Estado de São Paulo

Processo: 14/23715-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Doroti de Oliveira Garcia
Beneficiário:Maria Fernanda Campagnari Bueno
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Klebsiella pneumonia   Plasmídeos   Metiltransferases   Genes MDR   Hospitais   São Paulo

Resumo

Klebsiella pneumoniae produtoras de beta-lactamases de espectro estendido (ESBL) e de KPC estão frequentemente envolvidas em infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). Os plasmídeos responsáveis pela produção destas enzimas podem carregar outros genes de resistência como genes que conferem resistência aos aminoglicosídeos. Recentemente, um novo mecanismo de resistência aos aminoglicosídeos foi detectado em bactérias gram-negativas, as metiltransferases 16S rRNA, as quais conferem resistência em alto nível a esses antimicrobianos. No Brasil, em 2007, foi descrita a metiltransferase 16S rRNA RmtD em cepas de P. aeruginosa, sendo a maioria co-produtora da metalo-beta-lactamase SPM-1. Recentemente, uma nova metiltransferase, a RmtG, foi descrita em K. pneumoniae, no estado de São Paulo, com aproximadamente 57% de similaridade com a RmtD. Os genes codificadores da RmtD e RmtG estão localizados em plasmídeos, podendo facilmente se disseminar para outras espécies. Uma grande preocupação é a emergência de cepas produtoras de metiltransferases 16S rRNA multi-resistentes através do acúmulo de vários outros genes de resistência antimicrobiana. Os aminoglicosídeos são importantes para o tratamento de infecções sérias causadas por enterobactérias e, a produção de metiltransferases 16S rRNA, principalmente associadas a produção de beta-lactamases, pode limitar muito as opções de tratamento. O objetivo desse trabalho é determinar a sequência completa de plasmídeos que carregam os genes das metiltransferases 16S rRNA rmtD1, rmtD2 e rmtG de cepas Klebsiella pneumoniae isoladas em hospitais do estado de São Paulo. Três cepas de K. pneumoniae previamente caracterizadas como produtoras de uma das metilases RmtD1, RmtD2 e RmtG serão submetidas a experimentos de transformação e extração do plasmídeo contendo genes rmtD1, rmtD2 e rmtG. Posteriomente,será realizado o sequenciamento completo dos plasmídeos através da plataforma Illumina e PacBio RS II single-molecule real-time. A análise das sequências completas de plasmídeos que carregam essas metiltransferases 16S rRNA será importante para determinar a localização e o contexto genético desses genes de resistência e se diferentes genes são carreados no mesmo plasmideo. Além disso, nos dará subsídios para entendermos a aquisição de genes de resistência a diversos antimicrobianos, bem como a facilidade de transmissão desses plasmídeos para outras bactérias. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUENO, MARIA FERNANDA C.; FRANCISCO, GABRIELA R.; GARCIA, DOROTI DE OLIVEIRA; DOI, YOHEI. Complete Sequences of Multidrug Resistance Plasmids Bearing rmtD1 and rmtD2 16S rRNA Methyltransferase Genes. Antimicrobial Agents and Chemotherapy, v. 60, n. 3, p. 1928-1931, MAR 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.