Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos inflamassomas no controle e na patogênese da leishmaniose causada por Leishmania amazonensis e sua relação com a gravidade da doença em hospedeiros com fundo genético susceptível ou resistente

Processo: 15/10378-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 26 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Gustavo Fernando da Silva Quirino
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/04684-4 - O inflamassoma na resposta contra patógenos intracelulares e os mecanismos microbianos relacionados à evasão, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/03318-5 - Análise do papel de caspase-8 no inflamassoma, BE.EP.DR
Assunto(s):Inflamassomos   Leishmania mexicana   Caspase 1

Resumo

Leishmania amazonensis é o agente etiológico da Leishmaniose tegumentar americana no Brasil. Os indivíduos infectados podem desenvolver formas distintas da doença, como: 1) forma benigna, com lesões localizadas e cura espontânea (chamada Leishmaniose Cutânea Localizada, LCL), 2) a forma difusa, onde se observa grande quantidade de lesões não-ulceradas, em formato de pápula, com alta densidade de parasitos, que, geralmente, apresenta alguma resistência aos tratamentos convencionais (Leishmaniose Cutânea Difusa, LCD) ou 3) a mucocutânea, forma mais grave da doença, que apresenta acometimento das cavidades nasal e oral. O papel da imunidade inata, especificamente de receptores como os Nod-like-receptors (NLRs), na infecção por Leishmania spp. ainda é não completamente conhecido. Recentemente, nosso grupo demonstrou que NLRP3, um receptor associado com a ativação da plataforma molecular inflamassoma e produção de IL-1b, está relacionado com resistência à infecção por Leishmania spp. em hospedeiros resistentes. Posteriormente, foi observado que o inflamassoma pode favorecer a patogênese de L. major quando foram utilizados camundongos com fundo genético susceptível. Desta forma, uma das hipóteses a serem testadas nesse projeto é que o inflamassoma participa do direcionamento de respostas protetoras ou deletérias frente à infecção por L. amazonensis de maneira dependente fundo genético do hospedeiro. É possível que a ativação do inflamassoma por hospedeiros geneticamente suscetíveis à infecção leva ao desenvolvimento de formas graves da doença, como por exemplo, a forma LCD. Por outro lado, espera-se que em hospedeiros geneticamente resistentes, a ativação do inflamassoma culmina em resistência à Leishmaniose, gerando as formas benignas, como a LCL. Além disso, pretende-se avaliar o papel de outros receptores relacionados com os inflamassomas na infecção por L. amazonensis, como NLRP6 e NLRP12. Finalmente, pretendemos avaliar os mecanismos que levam ao controle da infecção que operam de maneira influenciada pelo inflamassoma, incluindo o processo de autofagia que parece exercer um papel importante no controle da infecção por L. amazonensis. O desenvolvimento deste trabalho permitirá o conhecimento de moléculas e mecanismos relacionados com resistência e suscetibilidade à Leishmaniose cutânea, estabelecendo possíveis marcadores para o desenvolvimento das formas clínicas, assim como novos alvos para futuras terapias contra esta doença. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DAS GRACAS CORSI-ZUELLI, FABIANA MARIA; BROGNARA, FERNANDA; DA SILVA QUIRINO, GUSTAVO FERNANDO; HIROKI, CARLOS HIROJI; FAIS, RAFAEL SOBRANO; DEL-BEN, CRISTINA MARTA; ULLOA, LUIS; SALGADO, HELIO CESAR; KANASHIRO, ALEXANDRE; LOUREIRO, CAMILA MARCELINO. Neuroimmune Interactions in Schizophrenia: Focus on Vagus Nerve Stimulation and Acetylcholine the Alpha-7 nicotinic Acetylcholine Receptor. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 8, MAY 31 2017. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.