Busca avançada
Ano de início
Entree

Bi'id ID: palavra xamânica e percursos de observação entre os Hupdah (Maku)

Processo: 15/10989-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 29 de setembro de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Etnologia Indígena
Pesquisador responsável:Sylvia Caiuby Novaes
Beneficiário:Danilo Paiva Ramos
Supervisor no Exterior: Patience Epps
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Texas at Austin (UT), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/50356-9 - Bi'id ID: palavra xamânica e percursos de observação, BP.PD
Assunto(s):Eficiência   Antropologia linguística   Xamanismo

Resumo

O período de pesquisa na Universidade do Texas permitirá o aprofundamento na descrição e análise do discurso xamânico Hupd'äh, povo que habita a região do Alto Rio Negro-AM. A pesquisa colaborativa com a linguista Patience Epps (U.Texas), conduzida a partir das perspectivas antropológica e linguística, terá como foco os encantamentos xamânicos, utilizados para a cura e proteção. A pesquisa de pós-doutorado em curso tem como objetivo analisar a relação estabelecida pelo xamanismo dos Hupd'äh entre a prática dos benzimentos (enunciados xamânicos) e as caminhadas percorridas pela floresta até os "lugares sagrados" (morros e cavernas) por jovens e senhores hup, dando ênfase aos processos de aprendizado decorrentes dessa convivência intergeracional.Para a descrição do gênero, será considerada a forma dos textos através da análise de recursos como o uso do paralelismo, da metáfora, e outros aspectos relevantes para a compreensão dessa arte verbal. Para além da dimensão formal, serão analisadas as dimensões cosmológicas, taxonômicas e cosmográficas que revelam a classificação ontológica de plantas, animais e outros seres através de ambientes diversos do mundo Hup (rios, florestas, céus, cidades, etc). O período de pesquisa buscará mostrar que a importância dos benzimentos como um gênero linguístico poder ser percebida tanto em seu uso para a proteção e cura, quanto para os processos de aquisição e transmissão de conhecimentos. (AU)