Busca avançada
Ano de início
Entree

A formulação das definições de pensamento, vontade e juízo na obra de Hannah Arendt

Processo: 15/11803-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de agosto de 2015
Vigência (Término): 19 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Maurício Cardoso Keinert
Beneficiário:Adriana Carvalho Novaes
Supervisor no Exterior: Richard J. Bernstein
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: New School for Social Research, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/03164-7 - Fascínio e desconcerto: Hannah Arendt e o exame do espírito para uma nova filosofia política, BP.DR
Assunto(s):Vontade   Filosofia contemporânea   Pensamento

Resumo

Este projeto constitui uma parte prevista da pesquisa de doutorado intitulada "Fascínio e Desconcerto: Hannah Arendt e o exame do espírito para uma nova filosofia política". O estudo dos documentos do arquivo digitalizado Hannah Arendt Papers tornará possível identificar a preocupação de Arendt com as atividades do espírito - o pensamento, a vontade e o juízo - e interpretar os modos pelos quais a formulação das definições dessas atividades se deu ao longo dos anos, especialmente em suas anotações para aulas e palestras e demais materiais não publicados. Através de apropriações de referências da tradição - especialmente de Sócrates e de Kant - , elementos de suas reflexões sobre essas atividades alimentariam princípios e critérios para a necessária elaboração de uma nova filosofia moral e de uma nova filosofia política. (AU)