Busca avançada
Ano de início
Entree

A expressão do significado concessivo no português brasileiro: as construções gramaticais na interface com padrões e sistemas cognitivos

Processo: 15/08048-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Helena de Moura Neves
Beneficiário:André Vinícius Lopes Coneglian
Instituição-sede: Centro de Comunicação e Letras (CCL). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gramática

Resumo

Esta proposta está inserida em um contexto maior de pesquisas que vêm sendo desenvolvidas no Grupo de pesquisa do CNPq "Gramática de Usos do Português". Neste projeto, propõe-se analisar a expressão do significado concessivo considerando-se os componentes da estrutura semântica e os elementos da estrutura sintática a fim de se oferecer uma descrição do modo como se sustentam as relações gramaticais na expressão deste significado, com a hipótese geral de que a expressão deste significado pode ser explicada a partir dos domínios experienciais e dos sistemas cognitivos humanos, que são o sistema de "dinâmica de forças" e o "sistema de atenção" (TALMY, 2000). Inserida na moldura cognitivo-funcional em Linguística, a pesquisa considera, em interface, os pontos da gramática construcional (funcional) de Croft (1991, 1995, 2001, 2005, 2007) e da gramática cognitiva de Langacker (1987, 1991, 1999, 2008, 2013), da semântica conceptualista de Talmy (1988, 2000a, 2000b) e do funcionalismo (cognitivista) de Givón (1989, 1995, 2002, 2005, 2010). O objetivo geral deste projeto é descrever as construções gramaticais por meio das quais o significado concessivo é instanciado. A orientação geral vai no sentido de explicitar a interface que os sistemas e os padrões cognitivos envolvidos nessa instanciação mantêm com a expressão linguística do significado instanciado. O modelo teórico adotado neste estudo permite que sejam consideradas não apenas essas construções adverbiais que, convencionalizadamente, instanciam o significado concessivo, mas também um corpo de outras construções que, por compartilharem e herdarem os componentes semânticos da concessividade, também instanciam esse significado. O córpus do qual provêm as ocorrências para análise neste trabalho está disponível online, Corpus do Português. Os procedimentos iniciais incluem a recolha de ocorrências, no córpus, das construções em exame. São estes os procedimentos previstos, na base: a) o estabelecimento de fatores que se considerem pertinentes para a análise das construções que expressam concessividade no nível da oração e no do texto, que são os níveis de análise considerados neste projeto; b) interpretação dos aspectos funcionais e cognitivos, a partir das incursões feitas. A interpretação dos resultados se direciona à verificação do modo como estão inter-relacionadas o sistema cognitivo humano e a gramática da língua bem como à explicitação do funcionamento da língua relativo à realidade cognitiva dos sistemas cognitivos que organizam a experiência humana, ficando interfaceados, desse modo, os componentes sintático, semântico e pragmático da língua, como preveem as mais básicas lições do Funcionalismo (NEVES, 2006). (AU)