Busca avançada
Ano de início
Entree

A noção de silogismo dialético nos tópicos de Aristóteles

Processo: 15/09883-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Lucas Angioni
Beneficiário:Fernando Martins Mendonça
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia antiga   Dialética   Aristóteles   Silogismo

Resumo

Os Tópicos de Aristóteles pretendem tornar seu leitor capaz de construir silogismos dialéticos, que são uma espécie de silogismo, usados em certos tipos de debate regulado. A definição de silogismo nos Tópicos é semelhante à definição de silogismo nos Primeiros Analíticos. A relação entre essas duas obras se tornou importante objeto de estudo de intérpretes nos últimos anos e mostra que os Tópicos podem auxiliar a compreensão da lógica aristotélica, mesmo que não encontremos nos Tópicos elementos da teoria silogística dos Primeiros Analíticos. Apesar do interesse nessa relação, a noção de silogismo dialético permanece ainda pouco estudada. Pretendemos esclarecer como os padrões argumentativos (topoi), baseados em uma teoria da predicação, oferecem meios de obtenção de premissas e se topoi que necessitam ser aceitos pelo respondedor devem ser considerados como premissas. Também pretendemos mostrar como a obscura relação entre premissas necessárias e premissas não necessárias se adequam à cláusula 'Ä÷ ıæı µ6½±¹', e como se dá o uso de termos meta-teoréticos em silogismos dialéticos. Além disso, tentaremos entender o que há de comum entre a noção de silogismo nos Tópicos e nos Primeiros Analíticos, já que ambas são definidas de modo semelhante. (AU)