Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrutura e espontaneidade na mímesis corpórea e na mimesis da palavra como premissas para se pensar presença cênica

Processo: 14/26449-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 01 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Raquel Scotti Hirson
Beneficiário:Andressa Moretti Silva
Instituição-sede: Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais (LUME). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/23756-9 - Experimentações na metodologia Mímesis Corpórea para refletir sobre estrutura, espontaneidade e presença cênica, BE.EP.IC
Assunto(s):Representação (artes)   Corpo cênico   Mimese   Atores   Travestis

Resumo

Através deste projeto pretendo desenvolver uma pesquisa sobre conceitos de estrutura e espontaneidade partindo das metodologias de mímesis corpórea e mímesis da palavra que vem sendo desenvolvidas pelo LUME (Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais - UNICAMP) e pela orientadora de minha pesquisa, Raquel Scotti Hirson. A coleta de material ocorrerá através da observação de travestis, em ruas e boates da cidade de Campinas, além de moradoras do bairro Jardim Itatinga, também em Campinas. Partindo da coleta destes materiais e utilizando procedimentos da mímesis corpórea e da mímesis da palavra, buscaremos experimentar maneiras de estruturar no corpo/voz do ator uma gama de ações físicas e vocais observadas, trabalhando na construção e manutenção de uma presença cênica. Utilizaremos essa experiência para refletir sobre o binômio estrutura e espontaneidade, sobretudo no que diz respeito à estruturação e codificação do material coletado a partir da observação. Os experimentos práticos em sala serão a base para discutirmos se presença e espontaneidade podem estar relacionadas e de que maneira isso ocorre em um trabalho de atuação. A pesquisa inclui, portanto, uma parte prática e uma reflexão teórica a respeito daquilo que esperamos encontrar em sala de trabalho como: ações físicas, codificação de materiais, mímesis corpórea, mímesis da palavra e presença cênica.