Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de diferentes técnicas adesivas utilizando um sistema adesivo universal

Processo: 15/09222-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Letícia Cristina Cidreira Boaro
Beneficiário:Fabrícia Viana Costa
Instituição-sede: Universidade de Santo Amaro (UNISA). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais dentários   Resistência de união (odontologia)   Adesivos dentinários   Resinas acrílicas   Resinas compostas   Procedimentos clínicos   Delineamento experimental

Resumo

Com o intuito de simplificar a técnica mantendo seu desempenho clínico efetivo, bem como suas propriedades adesivas, constantemente, sistemas adesivos universais estão sendo lançados no mercado. Este estudo tem por finalidade, comparar as técnicas "seca" e "úmida" de adesão por meio do teste de microtração utilizando um sistema adesivo universal, o Single Bond Universal. Sessenta terceiros molares hígidos serão utilizados, os mesmos serão embutidos em tubos de PVC por meio de resina acrílica, cuja porção coronária ficará para fora do tubo. Será seccionado o terço oclusal dos dentes até se obter uma superfície de dentina plana livre de esmalte. Os dentes serão esfregados em lixa de granulação 220 a fim de se obter uma camada de esfregaço padrão. Os sistemas adesivos utilizados serão o Scothbond Multi-Frascos e Single Bond Universal, analisando a técnica adesiva convencional ou seca, resultando em quatro grupos experimentais. Blocos de resina composta Filtek Z250 serão confeccionados, estes ocuparão toda a área de dentina e sua altura será de aproximadamente 5mm. Os espécimes serão seccionados realizando cortes perpendiculares ao longo eixo do dente, seguidamente cortes perpendiculares aos primeiros serão realizados para se obter palitos de 1x1mm. Cada palito será composto por dente, interface adesiva e resina composta. Os espécimes terão suas extremidades fixadas em dispositivos para microtração e serão submetidos a uma máquina de ensaios universais (Kratos) e tracionados com velocidade constante de 0,5mm/min até que a fratura do espécime ocorra. O valor máximo de carga de ruptura será utilizado para cálculo de resistência de união em Mpa. Os dados de resistência de união (em Mpa) serão analisados de acordo com a normalidade e a homocedasticidade dos dados. O nível global de significância adotado será de 5%.