Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de HDAC2 e HR23B no tumor primário e modulação de acetilação de histonas em células mononucleares circulantes de pacientes portadores de carcinoma epidermóide de boca e orofaringe sob tratamento com quimiorradioterapia e ácido valproico

Processo: 15/01584-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Gilberto de Castro Junior
Beneficiário:Alex Vitorio Amadio
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Repressão epigenética   Oncologia   Ácido valproico   Quimioterapia   Histonas   Neoplasias de cabeça e pescoço   Radioterapia

Resumo

O carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço (CECP) tem importante incidência e morbidade com cerca de 500 mil casos novos ao ano no mundo. A maioria dos pacientes é diagnosticada em estádios localmente avançados, cujo tratamento padrão é a quimiorradioterapia (QRT) baseada em cisplatina. Todavia, cerca de 70% dos pacientes apresentam recidiva ou óbito em cinco anos. Uma estratégia de tratamento a ser investigada é o uso de reguladores epigenéticos, tais como o ácido valproico (VPA), ao tratamento padrão desses pacientes. O VPA é um anticonvulsivante oral, já em uso na prática clínica e disponível no SUS, que apresenta ação na inibição da deacetilação das histonas (iHDAC). Estudos demonstram que a porção aminoterminal das histonas tenha um papel crítico na regulação da transcrição gênica e consequente papel na promoção e regulação transcricional, como em câncer de mama e outros tumores. Assim, o presente trabalho visa avaliar acetilação em histonas H3 e H4 no sangue periférico, e os níveis expressos de HDAC2 e HR23B no tumor primário e modulação de acetilação de histonas H3 e H4 em células mononucleares de sangue periférico de pacientes portadores de carcinoma epidermoide de orofaringe e cavidade oral sob tratamento com quimiorradioterapia concomitante baseada em platina, mais ácido valproico. Espera-se que, caso positivo, consigamos demonstrar modulação da acetilação de histonas no sangue periférico, o que implicaria em mudança na regulação epigenética da expressão gênica da célula neoplásica, a fim de melhorar os desfechos dos pacientes sob quimiorradioterapia.