Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das bases moleculares envolvendo a expressão dos genes do relógio circadiano da adenohipófise em diferentes estados tiroidianos e as consequências sobre a síntese/secreção dos hormônios hipofisários

Processo: 14/25888-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 08 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Tereza Nunes
Beneficiário:Paula Bargi de Souza
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/05629-4 - Ações genômicas vs não genômicas dos hormônios tiroidianos: mudanças de paradigmas, implicações fisiológicas e perspectivas terapêuticas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):16/24941-7 - Interação entre hormônios tiroidianos e clock genes: consequências na secreção dos hormônios da adenohipófise, BE.EP.PD
Assunto(s):Fisiologia endócrina   Hormônios hipofisários

Resumo

A adenohipófise ocupa uma posição central no eixo hipotálamo-hipófise-glândulas periféricas /tecidos, atuando na síntese e secreção de hormônios envolvidos com o controle de diversas funções biológicas como reprodução, crescimento e metabolismo. A concentração plasmática de hormônios hipofisários apresenta flutuações ao longo das 24 h, porém o mecanismo molecular responsável pela geração e manutenção destas oscilações ainda permanece indefinido. A geração/manutenção da ritmicidade circadiana, seja central ou periférica, apoia-se em um conjunto de genes denominados genes do relógio, ou clock genes, que se autorregulam através de alças de retroalimentação transcricionais positivas e negativas em um período de 24 h. Estes, ainda, estão envolvidos na regulação de diversos genes relacionados à ritmicidade, resposta hormonal, regulação do crescimento e morte celular em células da adenohipófise, independentemente da regulação mediada pelo relógio central, localizado no núcleo supraquiasmático.Sabe-se que no hipotiroidismo e hipertiroidismo ocorrem alterações na secreção dos principais hormônios hipofisários como GH, TSH e LH, e que a disponibilidade tecidual de T3 é controlada pela atividade da enzima desiodase tipo 2 que, por sua vez, apresenta ritmo circadiano. Além disso, as ações genômicas exercidas pelo T3 são desencadeadas a partir da sua ligação com o receptor de hormônio tiroidiano que se dimeriza com receptores da superfamília de receptores nucleares, da qual faz parte o receptor de ácido retinóico (RXR) e o RORa (retinoic acid orphan-related receptor alpha), sendo este último um importante modulador da expressão de Bmal1, um dos principais componentes do relógio. Estes dados sugerem que as células da adenohipófise apresentam um relógio intrínseco e que o padrão de expressão dos genes do relógio pode estar alterado nos diferentes estados tiroidianos, influenciando direta ou indiretamente a síntese/secreção dos hormônios hipofisários. Para investigar esta hipótese, pretendemos: a) caracterizar a presença/funcionalidade do relógio circadiano intrínseco na adenohipófise; b) identificar possíveis interações entre o relógio circadiano e a secreção dos hormônios hipofisários; c) identificar possíveis ações dos hormônios tiroidianos sobre a expressão dos genes do relógio na adenohipófise; d) caracterizar os mecanismos moleculares envolvidos nesta possível interação considerando ações transcricionais e pós-traducionais, bem como a participação de microRNAs e; e) correlacionar as alterações observadas no hipo e hipertiroidismo nos diferentes eixos hipotálamo-hipófise-glândula com o relógio circadiano. Utilizaremos metodologias como RT-qPCR, silenciamento do Bmal1 por shRNA, RNAseq, estudos in silico com o uso de ferramentas de bioinformática para análise de regiões promotoras, ensaio de ChIP-PCR, conteúdo e grau de fosforilação dos componentes protéicos do relógio em modelos de ratos submetidos ao hipotireoidismo ou hipertiroidismo na fase adulta. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARGI-SOUZA, PAULA; GOULART-SILVA, FRANCEMILSON; NUNES, MARIA TEREZA. Posttranscriptional actions of triiodothyronine on Tshb expression in T alpha T1 cells: New insights into molecular mechanisms of negative feedback. Molecular and Cellular Endocrinology, v. 478, p. 45-52, DEC 15 2018. Citações Web of Science: 1.
PELICIARI-GARCIA, RODRIGO A.; BARGI-SOUZA, PAULA; YOUNG, MARTIN E.; NUNES, MARIA TEREZA. Repercussions of hypo and hyperthyroidism on the heart circadian clock. CHRONOBIOLOGY INTERNATIONAL, v. 35, n. 2, p. 147-159, 2018. Citações Web of Science: 4.
BARGI-SOUZA, P.; GOULART-SILVA, F.; NUNES, M. T. Novel aspects of T-3 actions on GH and TSH synthesis and secretion: physiological implications. JOURNAL OF MOLECULAR ENDOCRINOLOGY, v. 59, n. 4, p. R166-R177, NOV 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.