Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação respiratória neonatal: avaliação clínica, hemogasométrica e do estresse oxidativo de bezerros recém-nascidos provenientes de diferentes tipos de concepção (IA, FIV e clonagem animal) e de partos (eutocia e cesárea)

Processo: 14/26041-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Roberto Calderon Gonçalves
Beneficiário:Gabriela Nascimento Dantas
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Neonatologia veterinária   Glutationa   Hemogasometria   Bovinos

Resumo

O sucesso da adaptação neonatal está diretamente relacionado com o estabelecimento de função respiratória que possibilite trocas gasosas eficientes. O neonato passa bruscamente do ambiente fisiologicamente hipóxico uterino para a hiperóxia do ar respirado após o nascimento. Com isso, são produzidos radicais livres provenientes do oxigênio que podem estar associados ao aparecimento do estresse oxidativo, condição que vem sendo associada com diversas enfermidades. Bezerros originados por FIV e Clonagem Animal apresentam alguns problemas ao nascimento, principalmente disfunções respiratórias, e devido ao seu alto valor genético e econômico, requerem do Médico Veterinário diagnóstico precoce e terapia eficaz em caso de má-adaptação neonatal. O objetivo deste trabalho será comparar a influência dos três métodos de concepção (IA, FIV e CA) sobre o estresse oxidativo, adaptação pós-natal e função pulmonar de recém-nascidos da espécie bovina. Para isso, serão utilizados 20 bezerros hígidos provenientes de Inseminação Artificial (Grupo Controle), 20 neonatos originados por Fertilização In Vitro e 20 recém-nascidos oriundos de Clonagem Animal. Todos os 60 animais serão monitorados do nascimento até 48 horas de vida, com avaliações realizadas com 0, 6, 12, 24 e 48 horas de vida. Nesses momentos, serão realizados: exame físico, hemogasometria arterial (mensuração de pH, pressões parciais de oxigênio e de gás carbônico, bicarbonato, saturação de oxigênio, dióxido de carbônico total e excesso de base) e verificação de biomarcadores do estresse oxidativo (determinação indireta da atividade enzimática da Superóxido Dismutase e Glutationa Peroxidase e das concentrações Glutationa Total e Substâncias Reativas ao Ácido Tiobarbitúrico no sangue periférico, por método colorimétrico, além da dosagem de Ferro sérico). Ao nascimento também serão realizados Escore Apgar e medidas de comprimento de coluna e amplitude respiratória. Além disso, a duração do período gestacional e o tipo de parto também serão registrados, para que seja possível verificar se essas duas variáveis interferem no estresse oxidativo sistêmico ou na adaptação respiratória pós-natal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DANTAS, GABRIELA N.; SANTAROSA, BIANCA P.; BENESI, FERNANDO J.; SANTOS, VITOR HUGO; GONCALVES, ROBERTO C. Clinical and blood gas analysis of calves conceived by artificial insemination, in vitro fertilization and animal cloning. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 39, n. 7, p. 485-491, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
DANTAS, Gabriela Nascimento. Adaptação respiratória neonatal avaliação clínica, hemogasométrica e do estresse oxidativo de bezerros recém-nascidos provenientes de inseminação artificial, fertilização in vitro e clonagem animal. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.