Busca avançada
Ano de início
Entree

Medição da eficiência fotocatalítica entre Nanopartículas de ZnO e TiO2 para aplicação em tintas de base cimentícia

Processo: 15/10716-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Kai Loh
Beneficiário:Giovana Nallin Davinha
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais de construção   Eficiência   Fotocatálise

Resumo

O projeto proposto tem como objetivo dar continuidade ao projeto de pesquisa FAPESP/Processo 2013/06822-2 intitulado "Estudo da atividade fotocatalítica de nanopartículas (NPs) de ZnO comparativamente ao TiO2 aplicada em superfícies externas de base cimentícia de edificações". Partículas de TiO2 são reconhecidamente eficientes para fins auto-limpantes de superfícies externas de edifícios pela simples incidência de radiação ultravioleta. Esse processo se dá pela ação fotocatalítica dessas partículas que degrada microrganismos e poluentes impregnados na superfície de edifícios. No projeto serão realizados ensaios de caracterização de nanopartículas de ZnO e TiO2 a fim de observar as diferenças na nanoestrutura, composição química e mineralógica destes dois óxidos. A atividade fotocatalítica destas NPs será avaliada pela degradação de corantes, como o azul de metileno, o alaranjado de metila e/ou vermelho de metila, mediante a exposição de soluções contendo estes óxidos, em câmara sob a ação de radiação ultravioleta (UV). A eficiência também será verificada de modo acelerado pela exposição em câmara com radiação UVA e UVB em superfícies de corpos-de-prova pintadas e tratadas com sujeira artificial com composição semelhante à poluição atmosférica de cidades semi-industriais. Os resultados de exposição em ambiente natural, do Processo 2013/06822-2 em andamento, serão correlacionados com as amostras preparadas em laboratório para observar se a adição de ZnO poderá substituir o TiO2 na ação auto-limpante quando aplicados em fachadas de edifícios