Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de classes latentes em esquizofrenia com validação por biomarcadores periféricos

Processo: 15/04377-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 02 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:ARY GADELHA DE ALENCAR ARARIPE NETO
Beneficiário:Cinthia Hiroko Higuchi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/22614-9 - Análise de classes latentes em esquizofrenia com validação por biomarcadores periféricos, BE.EP.DR
Assunto(s):Esquizofrenia   Análise fatorial   Biomarcadores

Resumo

INTRODUÇÃO: A identificação de modelos estatísticos que permitam caracterizar a heterogeneidade clínica observada na Esquizofrenia tem se mostrado um grande desafio. O modelo fatorial mais utilizado é geralmente representado por cinco fatores e gerado pela Escala de Síndromes Positiva e Negativa (PANSS). No entanto, esse modelo não é confirmado através da análise fatorial confirmatória. Nenhum estudo até o momento fez uma comparação e validação de diferentes metodologias a fim de estabelecer o modelo que melhor reflita a natureza dos dados. Outra limitação é que existem poucos dados de validade externa dos modelos gerados. OBJETIVO: Comparar diferentes modelos estatísticos a fim de identificar qual se adequa melhor aos dados da PANSS. Validar o modelo gerado pela análise de classes latentes com variáveis externas a escala (biomarcadores periféricos). MÉTODOS: Serão analisados dados previamente coletados de três diferentes centros. Os modelos serão gerados por análise fatorial exploratória e testados por análise fatorial confirmatória. Abordagens alternativas serão aplicadas: análise fatorial confirmatória bayesiana e análise de classes latentes (LCA). Os grupos gerados pela LCA serão validados por biomarcadores periféricos e outras medidas clínicas e sociodemográficas. Todas as análises serão realizadas no software Mplus - versão 7. (AU)