Busca avançada
Ano de início
Entree

Evapotranspiração e coeficiente de cultivo do pinhão-manso no terceiro e quarto ano

Processo: 15/14005-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Marcos Vinícius Folegatti
Beneficiário:Bruno Patias Lena
Supervisor no Exterior: Suat Irmak
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Nebraska-Lincoln (UNL), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/19333-0 - Evapotranspiração e coeficiente de cultivo do pinhão-manso no terceiro e quarto ano, BP.DR
Assunto(s):Lisímetro   Irrigação

Resumo

O conhecimento da demanda hídrica de uma cultura é fundamental para o planejamento da implantação de novas áreas, bem como para a análise da viabilidade econômica de uma cultura em determinada região. A utilização de culturas para fontes de matéria prima alternativa vem sendo altamente estudada nos últimos anos. Dentre muitas, vem se destacando no cenário nacional e mundial a cultura do pinhão-manso (Jatropha curcas L.) para a produção de biodiesel. O consumo de água por parte do pinhão-manso é pouco conhecida, necessitando ser estudada a fim de aprofundar os conhecimentos sobre a cultura e fornecer parâmetros confiáveis para a prática da irrigação. Portanto, o presente trabalho terá por objetivos determinar a evapotranspiração e o coeficiente de cultivo do pinhão-manso no terceiro e quarto ciclo produtivo, conduzidos com irrigação por pivô central, gotejamento e sem irrigação na cidade de Piracicaba, SP. O projeto será realizado na Fazenda Areão da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da USP durante o período de setembro de 2013 a abril de 2015. O experimento será dividido em três tratamentos com duas repetições, sendo: irrigado por pivô central, gotejamento e sem irrigação. A determinação de ET será realizada por meio lisímetros de pesagem em cada tratamento, contabilizando a variação de massa em função das entradas saídas de água no sistema. A determinação do Kc será realizada pela razão entre ET e ETo (estimado a partir de dados coletados na estação meteorológicos automática da Fazenda Areão). (AU)