Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação entre as infecções por Haemonchus contortus e Haemonchus placei em ovinos

Processo: 15/12900-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Alessandro Francisco Talamini Do Amarante
Beneficiário:Michelle Cardoso dos Santos
Supervisor no Exterior: John Stuart Gilleard
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Calgary, Canadá  
Vinculado à bolsa:12/23941-2 - Interação entre as infecções por Haemonchus contortus e Haemonchus placei em ovinos, BP.DR
Assunto(s):Ovinos   Haemonchus   Genômica

Resumo

Este estudo tem por objetivo avaliar a dinâmica da infecção simultânea por helmintos das espécies Haemonchus contortus e Haemonchus placei em ovinos, com ênfase na avaliação da competição e/ou cruzamento entre essas espécies. Este estudo também visa a padronização de técnicas moleculares para a identificação das espécies H. contortus, H. placei e seus híbridos, bem como, a mutação nos genes que conferem a resistência às drogas anti-helmínticas. No primeiro experimento, seis animais (grupo 1) receberam 2.000 larvas infectantes (L3) de H. placei, no dia zero, e 11 dias depois os mesmos animais foram infectados com 2.000 L3 de H. contortus. A diferença entre os períodos de infecção foi planejada, desta maneira, ambas as espécies poderiam atingir o período patente simultaneamente. Coproculturas individuais dos animais do grupo 1 foram utilizadas para produzir L3, as quais foram utilizadas na infecção dos animais dos grupos 2A (n=6) e 2B (n=6). Todos os animais dos grupos 1, 2A e 2B foram sacrificados aos 50, 42 e 84 dias pós-infecção (D.P.I.), respectivamente, para a identificação das espécies de parasitas e produção e estabelecimento dos parasitas híbridos. No segundo experimento, um grupo de cordeiros (n=16) foi artificialmente infectado com 4.000 L3 de H. contortus e outro grupo (n=16) com H. contortus. Esses animais foram alocados em uma pastagem "limpa" em Fevereiro de 2014, onde pastejaram juntos durante 392 dias. Para avaliar a evolução da infecção, animais de cada grupo experimental foram sacrificados periodicamente durante todo o experimento, os últimos cinco animais de cada grupo experimental foram sacrificados em Fevereiro de 2015. Em adição, animais traçadores foram adicionados no piquete para se infectarem com os helmintos presentes. Em ambos os estudos, após o sacrifício, os parasitas foram recuperados para futuras análises moleculares.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, M. C.; AMARANTE, V, M. R.; AMARANTE, A. F. T. Establishment of co-infection and hybridization of Haemonchus contortus and Haemonchus placei in sheep. JOURNAL OF HELMINTHOLOGY, v. 93, n. 6, p. 697-703, NOV 2019. Citações Web of Science: 1.
SANTOS, MICHELLE C.; REDMAN, ELIZABETH; AMARANTE, MONICA R. V.; GILLEARD, JOHN S.; AMARANTE, ALESSANDRO F. T. A panel of microsatellite markers to discriminate and study interactions between Haemonchus contortus and Haemonchus placei. Veterinary Parasitology, v. 244, p. 71-75, SEP 15 2017. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.