Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da presença de agentes infecciosos em retinas de bancos de olhos no Brasil

Processo: 15/09441-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Rubens Belfort Mattos Junior
Beneficiário:Flávio de Ávila Fowler
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oftalmologia   Infecções oculares   DNA   Uveíte posterior   Retina   Patógenos   Toxoplasma gondii   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   Brasil

Resumo

As uveítes infecciosas nos países desenvolvidos são pouco frequentes, diferentemente dos países em desenvolvimento, onde há uma maior incidência destas doenças. A uveíte posterior pode ser causada por muitos patógenos como, vírus da Herpes Simplex tipo 1 e 2, vírus da Herpes zoster, Citomegalovírus, Toxoplasma gondii e Mycobacterium tuberculosis. Não há estudos na literatura que mostrem a prevalência dessas infecções em retinas provenientes de bancos de olhos no Brasil. Em estudos prévios realizados por nosso grupo, observamos uma alta incidência (87%) de DNA do Toxoplasma gondii em retinas do banco de olhos de Joinville (Sul do Brasil), significativamente mais alto que em São Paulo (7%). Baseado nestes resultados, observamos que a origem geográfica e a presença de outros agentes infecciosos causadores de uveíte posterior precisam ser melhor estudadas, para determinar quais os fatores associados com o desenvolvimento de lesões oculares. Neste projeto, analisaremos a presença de lesões oculares causadas por diferentes patógenos em retinas de Banco de Olhos de Manaus, São Paulo e Chapecó.