Busca avançada
Ano de início
Entree

Super expressão da proteína COWP6 de Cryptosporidium parvum visando a produção de anticorpo IgG monoclonal em camundongos para utilização em diagnóstico

Processo: 15/14315-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 29 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcelo Vasconcelos Meireles
Beneficiário:Alex Akira Nakamura
Supervisor no Exterior: Fabio Tosini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Local de pesquisa: Istituto Superiore di Sanità (ISS), Itália  
Vinculado à bolsa:13/05622-0 - Expressão e purificação das proteínas recombinantes GP60 de Cryptosporidium hominis e COWP6 de Cryptosporidium parvum visando à produção de IgY policlonal em galinhas para utilização em diagnóstico, BP.PD
Assunto(s):Cryptosporidium parvum   Técnicas e procedimentos diagnósticos

Resumo

Cryptosporidium spp. são parasitas protozoários intracelulares que infectam as células epiteliais do tubo digestivo e respiratório de uma ampla variedade de vertebrados. Este parasita pode causar diarréia autolimitante em indivíduos imunocompetentes, mas em pacientes imunocomprometidos pode ser fatal. Cryptosporidium parvum tem muitos hospedeiros animais, incluindo humanos, e é um importante agente etiológico de diarréia em ruminantes. O desenvolvimento de estratégias de diagnóstico e controle de criptosporidiose tornou-se o principal desafio dos estudos epidemiológicos. O gerenciamento de fontes do parasita representa o mais importante meio de prevenção de surtos generalizados de criptosporidiose e esse gerenciamento depende da sensibilidade e especificidade dos testes diagnósticos. As proteínas de parede de oocistos de Cryptosporidium (COWP) são um grupo de proteínas localizadas na superfície da parede do oocisto e estão envolvidas na estrutura e resistência de oocistos em condições ambientais; assim proteínas COWP são alvos potenciais para o desenvolvimento de métodos de diagnóstico, e também para o isolamento e purificação de oocistos através de técnicas imunológicas. Nossa meta é a de expressar a proteína recombinante COWP6 por clonagem, produzir anticorpo IgG monoclonal em camundongos e testar os anticorpos monoclonais produzidos contra a proteína COWP6 pela ligação em oocistos de C. parvum. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)