Busca avançada
Ano de início
Entree

Corpo a corpo com o Brasil: os dilemas da identidade nacional em João Antônio

Processo: 14/22950-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Tânia Pellegrini
Beneficiário:Júlio Cezar Bastoni da Silva
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Conto   Identidade nacional

Resumo

A produção de João Antônio, realizada e publicada entre as décadas de 1960 e 1990, pontua uma discussão em profundidade sobre a nacionalidade brasileira, em termos de um projeto literário. Este projeto, caracterizado explicitamente na espécie de texto-manifesto "Corpo-a-corpo com a vida" (1975), já com sua obra em curso, remete a uma necessária representação dos aspectos da realidade brasileira, com o olhar voltado às camadas populares e às franjas do desenvolvimento urbano a partir da segunda metade do século XX. Desse modo, João Antônio retoma continuamente temas desenvolvidos desde o início de sua produção literária, calcando uma progressiva leitura sobre aspectos que considera autênticos, autenticamente brasileiros e populares, para a correta apreensão das desigualdades locais e de seus problemas de formação. Assim, o escritor paulista oscila entre uma latente visão calcada na arte nacional-popular, tal qual sua realização em meados do século XX, e a desconstrução desta tendência que, no entanto, sempre permanece como ponto de fuga de sua obra literária. Temos como hipótese, portanto, que a obra de João Antônio responde a questões sobre a tradição brasileira de representação do elemento nacional na literatura, tradição que passa a ser questionada na segunda metade do século XX, formando um painel dos debates literários do tempo e, ainda, das transições históricas ocorridas no período da ditadura militar iniciada em 1964. João Antônio, nesse sentido, nos parece um escritor fundamental para a compreensão de parte das transformações da literatura brasileira de fins do século passado, na qual o nacional deixa, progressivamente, de ser tomado como a prioridade na representação literária, em nome de outras questões e conflitos que delinearão a produção contemporânea. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)