Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise metabolômica de Vernonia Schreb: visando propósitos quimiotaxonômicos

Processo: 15/05453-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Leonardo Gobbo Neto
Beneficiário:Marilia Elias Gallon
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Química de produtos naturais   Asteraceae   Metabolômica   Vernonia

Resumo

A família Asteraceae representa cerca de 10% da flora mundial e é considerada uma das maiores famílias dentre as plantas superiores, sendo caracterizada pela elevada capacidade em biossintetizar metabólitos secundários com grande diversidade estrutural. Dentro da família Asteraceae destaca-se a tribo Vernoninea, por possuir um grande número de espécies com distribuição pantropical, sendo representada principalmente pelo gênero Vernonia (sensu Baker); suas espécies ocorrem nas regiões tropicais e subtropicais da América, África e Ásia e são caracterizadas pela presença de lactonas sesquiterpênicas e flavonoides (principalmente flavonas e flavonóis). Ao longo dos anos, diversas classificações têm sido propostas para este gênero, porém ainda não há um consenso entre os pesquisadores. Nas classificações mais antigas, o gênero Vernonia inclui cerca de 1000 espécies (sensu Baker), distribuídas em seções e subseções; em uma divisão mais atual, essas espécies foram segregadas em vários novos gêneros e o gênero Vernonia, nas Américas, foi consideravelmente reduzido (sensu Robinson), ficando restrito a espécies distribuídas na América do Norte. As impressões digitais metabólicas caracterizam-se pela obtenção detalhada dos metabólitos de um organismo sob determinadas condições, produzindo cromatogramas característicos e possibilitando a determinação de diferenças metabólicas em amostras através de ferramentas estatísticas. Dessa maneira, técnicas atuais de abordagens metabolômicas associadas a análises multivariadas surgem como uma ferramenta quimitaxonômica em potencial. Este projeto tem como objetivo analisar espécies do gênero Vernonia (sensu Baker) através de uma abordagem metabolômica, com o intuito de auxiliar no esclarecimento das classificações taxonômicas do gênero. Tais estudos serão realizados a partir da obtenção das impressões digitais metabólicas (metabolite fingerprinting) em UHPLC-UV(DAD)-MS(Orbitrap), seguidos por métodos de análise multivariada e caracterização fitoquímica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA-JUNIOR, EDUARDO A.; PALUDO, CAMILA R.; AMARAL, JULIANO G.; GALLON, MARILIA E.; GOBBO-NETO, LEONARDO; NASCIMENTO, FABIO S.; LOPES, NORBERTO P. Chemical Diversity in a Stingless Bee-Plant Symbiosis. ACS OMEGA, v. 4, n. 12, p. 15208-15214, SEP 17 2019. Citações Web of Science: 0.
GALLON, MARILIA ELIAS; JAIYESIMI, OLAKUNLE ADEBOYE; GOBBO-NETO, LEONARDO. LC-UV-HRMS dereplication of secondary metabolites from Brazilian Vernonieae (Asteraceae) species supported through in-house database. Biochemical Systematics and Ecology, v. 78, p. 5-16, JUN 2018. Citações Web of Science: 2.
GALLON, MARILIA ELIAS; MONGE, MARCELO; CASOTI, ROSANA; DA COSTA, FERNANDO BATISTA; SEMIR, JOAO; GOBBO-NETO, LEONARDO. Metabolomic analysis applied to chemosystematics and evolution of megadiverse Brazilian Vernonieae (Asteraceae). Phytochemistry, v. 150, p. 93-105, JUN 2018. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GALLON, Marilia Elias. Análise metabolômica aplicada à quimiotaxonomia de espécies do gênero Vernonia sensu lato (Vernonieae). 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.