Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da pressão intracraniana (PIC) através de método não invasivo em aviadores da Força Aérea Brasileira submetidos ao aumento de carga g em voo e teste de força em simulador

Processo: 14/21803-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Sergio Mascarenhas Oliveira
Beneficiário:Thiago Augusto Rochetti Bezerra
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia

Resumo

Fatores relacionados a falhas humanas resultam em incidentes e acidentes aeronáuticos. De acordo com estatísticas do Centro de Investigação e Prevenção em acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira (CENIPA), os aspectos fisiológicos do piloto contribuíram cerca de 14% para os acidentes aeronáuticos no Brasil entre os anos de 2010 e 2012. A variação da pressão intracraniana (PIC) em voo pode contribuir negativamente para esta estatística. As mudanças de pressão arterial e de redistribuição do volume sanguíneo são provocadas pela exposição à alta aceleração da gravidade (Gz). As alterações cardiovasculares em aceleração Gz resultam do aumento do gradiente hidrostático presente nos sistemas venoso e arterial. Isto ocorre principalmente durante um voo acrobático. O objetivo deste projeto é o de monitorar a pressão intracraniana de forma não invasiva em cadetes e pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) submetidos a teste de esforço em Simulador de forças (FAPESP 2005/5159) e durante um voo acrobático na aeronave EMB 312 T-27. Será adaptado ao piloto um sensor não invasivo, hardware e software para monitoramento de pressão intracraniana em (FAPESP/ nº 12/50129-7). O sensor não invasivo funciona detectando as alterações micrométricas do volume craniano, alterações estas decorrentes das variações fisiopatológicas dos sistemas circulatório e respiratório, aumento do tecido cerebral, ou problemas na relação produção / reabsorção de líquido cefalorraquiano. As informações oriundas deste sensor são transmitidas, filtradas e analisadas através de software apropriado. Este equipamento apresenta sensibilidade suficiente para registrar as variações cranianas decorrentes dos batimentos cardíacos e movimentos respiratórios. Será feita as análises da variação da pressão intracraniana durante o experimento, análise do espectro de frequência da PIC, análise da morfologia dos pulsos da pressão intracraniana e monitoramento do Índice da Reatividade da Pressão (PRx) e Reserva compensatória da Pressão (RAP). A hipótese deste projeto é que ocorram alterações relacionadas à PIC durante as simulações e o voo. Assim, é de interesse, e plenamente justificável, a proposta de identificar e quantificar estudo da pressão intracraniana não invasiva em indivíduos saudáveis submetidos a condições extremas, abrindo diversos campos de estudo em farmacologia, endocrinologia, neurologia e muitos outros. Durante o trabalho, pretende-se o aprimoramento do conhecimento sobre o monitoramento da PIC não invasiva. Além deste parâmetro, a análise da PIC no simulador de forças e ao durante um voo com alterações de carga Gz tem características inéditas. Os benefícios a serem encontrados por esta pesquisa não se limitam à aviação. Inúmeros benefícios médicos também podem ser adquiridos. Os dados descobertos podem aumentar a tolerância do sistema nervoso central para hipóxia isquêmica, apresentar resultados diretamente ligados a doenças neurológicas (acidentes vasculares cerebrais) e doenças cardiovasculares (ataques e morte cardíaca súbita).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.