Busca avançada
Ano de início
Entree

Teatro e teoria da linguagem no setecentos francês: em torno do 'Paradoxo sobre o Comediante', de Diderot

Processo: 15/12122-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 03 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Ana Maria Portich
Beneficiário:Ana Maria Portich
Anfitrião: Michel Delon
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Paris-Sorbonne (Paris 4), França  
Assunto(s):Estética (filosofia)   Iluminismo   Artes   Teatro

Resumo

A pesquisa tem como foco as obras de Diderot sobre o espetáculo teatral, visando a situá-las no amplo espectro de estudos sobre a teoria da linguagem que, entre os séculos XVII e XVIII, se forjou em torno do nominalismo. Na etapa inicial, o objetivo é saber em que medida o discurso imagético e a linguagem musical se aproximam ou se distanciam da palavra, e vice-versa. Feita esta análise, e admitindo-se que seu significado esteja para além deles, é preciso saber se a linguagem, entendida como sinal sensível, refere algo para além da percepção sensorial. Assim, o próximo passo é buscar a correspondência entre os diversos tipos de discurso e as instâncias do espírito - as quais, para Diderot, estão ancoradas em uma infinidade de disposições orgânicas. O trabalho é centrado em textos de Diderot, mas, na medida em que contribuam para a discussão sobre os temas analisados, outros autores como Locke e Condillac devem integrar a pesquisa. (AU)