Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de novos derivados de antraciclina contendo azido glicosídeos

Processo: 15/10837-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 11 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Ivone Carvalho
Beneficiário:Maristela Braga Martins Teixeira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/21194-6 - Síntese de derivados 2-desóxi glicosídicos de antraciclinas, BE.EP.DR
Assunto(s):Doxorrubicina   Antineoplásicos   Citotoxicidade   Cardiotoxicidade

Resumo

Doxorrubicina é um fármaco antineoplásico da classe das antraciclinas, as quais se encontram entre os agentes quimioterápicos mais eficazes em uso clínico no tratamento do câncer. Possuem esqueleto anelar do tipo quinona-hidroquinona e unidade glicosídica denominada daunosamina, atuando como agentes intercalantes de DNA, indutores de estresse oxidativo e envenenadores de topoisomerase II, principais mecanismos pelos quais exercem sua atividade antineoplásica. Apesar da ampla eficácia, duas principais limitações estão associadas ao uso clínico de doxorrubicina: multirresistência e cardiotoxicidade. Derivados de antraciclinas contendo diferentes gliconas e funções azido demonstraram promissora atividade com redução de toxicidade cardíaca e supressão de resistência em células tumorais, respectivamente. O objetivo do presente projeto é a obtenção semi-sintética de novos derivados de doxorrubicina contendo azido glicosídeos ainda não explorados em combinação com antraciclinas, na busca de compostos mais eficazes e com menor toxicidade. Para tanto, utilizando as devidas proteções ortogonais, serão realizadas modificações químicas diretamente a partir de doxorrubicina, incluindo a clivagem de sua ligação glicosídica, seguida de glicosilações com doadores glicosídicos selecionados, contendo grupos azido. A partir dos derivados obtidos, subsequentes reações poderão ampliar sua diversidade química e estrutural. Os compostos sintetizados serão analisados quanto a sua atividade citotóxica linhagens de células tumorais e de cardiomiócitos, como inidicativos de sua eficácia antineoplásica e cardiotoxicidade.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS-TEIXEIRA, MARISTELA B.; CARVALHO, IVONE. Antitumour Anthracyclines: Progress and Perspectives. CHEMMEDCHEM, v. 15, n. 11 MAY 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.