Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de genoma completo de Klebsiella pneumoniae produtora de KPC-2 isolada do meio ambiente e ambiente hospitalar

Processo: 15/10551-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Doroti de Oliveira Garcia
Beneficiário:Gabriela Rodrigues Francisco
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Klebsiella pneumoniae   Microbiologia

Resumo

K. pneumoniae produtoras de KPC-2 e pertencentes ao ST437 são consideradas predominantes no Brasil. Este ST também foi relatado na água dos principais rios da cidade de São Paulo, rios Tietê e Pinheiros, demonstrando como estes micro-organismos podem sair do ambiente hospitalar e chegar ao meio ambiente facilitando sua disseminação. Isso nos leva a uma preocupação sobre como são feitos o tratamento e o despejo desse tipo de efluente, e se os hospitais têm essa preocupação ou algum tipo de plano para evitar a circulação de micro-organismos multirresistentes no meio ambiente. Desse modo, é de fundamental importância não somente conhecer a diversidade genética, mas também buscar novas ferramentas mais eficazes para o acompanhamento e entendimento da disseminação desses micro-organismos multirresistentes. O sequenciamento de genoma completo permite uma análise mais abrangente da estrutura e conteúdo dos genomas microbianos. Este tipo de sequenciamento também é útil na investigação da disseminação dos plasmídeos envolvidos na transmissão de genes de resistência e a diferenciação genética que possibilita a ocupação desses micro-organismos em diferentes nichos ecológicos. O objetivo deste estudo é analisar e comparar através do sequenciamento do genoma completo, três cepas de Klebsiella pneumoniae produtoras de KPC-2, pertencentes ao ST437, sendo 1 isolada em ambiente hospitalar e 2 no meio ambiente. As três cepas estudadas foram isoladas na cidade de São Paulo no ano de 2011, sendo um isolado do Rio Tietê, o segundo isolado do Rio Pinheiros e o terceiro isolado de um hospital localizado próximo do ponto de coleta dos isolados dos rios. A plataforma utilizada para o sequenciamento será Illumina.