Busca avançada
Ano de início
Entree

Violência íntima do parceiro: relacionando violência física, psicológica e estresse pós-traumático

Processo: 15/08892-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Rachel de Faria Brino
Beneficiário:Viviane Dutra Gama
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Transtornos de estresse pós-traumáticos   Violência contra a mulher

Resumo

A violência íntima do parceiro (ou contra a mulher) pode causar danos graves à saúde física e psicológica da mulher chegando, por vezes, a ser fatal; isto faz com que este fenômeno seja caracterizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um problema de saúde pública. Os tipos de violência contra a mulher são: física, psicológica, sexual e contra o patrimônio. Um efeito usualmente decorrente destas formas de vitimização é o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). O objetivo do presente trabalho será identificar a presença de indicadores de estresse pós-traumático, comparando mulheres vítimas de violência intima do parceiro com outras que não tenham sofrido este tipo de vitimização. Serão convidadas a participar do estudo 10 mulheres com histórico de vitimização física e/ou psicológica e 10 mulheres que não apresentem histórico de relacionamento abusivo. As mulheres com histórico serão recrutadas junto ao Centro de Referência da Mulher do município, referenciadas por profissional de saúde mental ou por exame de documentação da unidade; aquelas sem histórico serão recrutadas em um serviço de estratégia saúde da família. A participação deverá ser voluntária e sigilosa para os dois grupos. Existindo concordância através da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, a participante será convidada para uma única entrevista individual, na qual deverá preencher os seguintes instrumentos: Questionário de Caracterização; Escalas de Táticas de Conflito Revisadas; Post-Traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version (PCL-C) e Escala Transversal de Sintomas de Nível 1 Autoaplicável do DSM-V - Adulto (APA). Os resultados obtidos nos diferentes instrumentos serão analisados buscando: 1) correlacionar a ocorrência de violência doméstica física e/ou psicológica com indicadores de TEPT; 2) Identificar diferença nos indicadores de TEPT nas duas populações; 3) correlacionar natureza e severidade da agressão com os sintomas identificados. (AU)