Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmicas de expansão do capital na fase de acumulação por espoliação em territórios camponeses do Sul Global: análise comparativa da América do Sul, África subsaariana e sudeste da Ásia

Processo: 15/14318-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Bernardo Mançano Fernandes
Beneficiário:Luis Felipe Rincón Manrique
Supervisor no Exterior: Saturnino Borras
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Erasmus University Rotterdam (EUR), Holanda  
Vinculado à bolsa:13/20189-0 - Classes sociais rurais, conflitos sócio-territoriais e desenvolvimento rural no regime da acumulação por despossessão: estudo comparado em regiões camponesas de Brasil, Argentina e Colômbia, BP.PD
Assunto(s):Geografia agrária   Acumulação por espoliação   Planejamento territorial urbano

Resumo

No século XXI, o capital enfrenta uma renovada fase de acumulação na base da espoliação dos bens comuns naturais apresentando-se principalmente nos países do "Sul global", desenvolvendo-se a partir de três principais vias: i) produção de agro-commodities, ii) projetos de mineração e energéticos, e iii) empreendimentos urbanísticos/turísticos e Land grabbing. Em nossa pesquisa analisamos os países de América do Sul, dinâmicas e transformações do capital em sua fase de acumulação por espoliação (AbD), nos territórios camponeses. Contudo, para alcançar uma melhor compreensão dos processos locais e regionais, é necessário fazer um diálogo entre as dinâmicas produtivas, políticas e de desenvolvimento na perspectiva do Sul global, uma vez que compartilham processos históricos de exclusão política, econômica e social. Propomo-nos fazer uma análise comparativa dos processos em regiões testemunhas das atuais vias de expansão capitalista no Sul Global (Sul América, África Subsaariana e o Sudeste de Ásia), que apresentam profundas transformações em seus territórios. Com o estágio propomo-nos: i) aprofundar as leituras documentais das relações Sul-Sul. ii) desenvolver trabalho de campo em comunidades camponesas nos países/regiões de estudo. iii) debater com a equipe de pesquisa do ISS os avanços teóricos-metodológicos e resultados parciais da pesquisa. iv) participações nas reuniões científicas e elaboração de dois dos artigos com os principais resultados para serem publicados. v) contribuir com o debate teórico-metodológico sobre o tema com docentes, pesquisadores e estudantes do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agraria- NERA e Programa de Pós-graduação em Geografia FCT/UNESP. vi) consolidar os vínculos de cooperação entre as instituições e grupos de trabalho envolvidos. O presente documento está dividido em seis partes, especificamente, introdução, justificativa, objetivos, metodologia, sistematização da informação e cronograma. (AU)