Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da triparedoxina peroxidase citoplasmática de Leishmania (Leishmania) amazonensis na resistência a drogas leishmanicidas

Processo: 15/03335-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Beatriz Simonsen Stolf
Beneficiário:Patrizia Dardi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência microbiana a medicamentos   Leishmania mexicana   Leishmaniose   Tripanossomicidas   Triparedoxina peroxidase   Estresse oxidativo

Resumo

A Leishmania (Leishmania) amazonensis é uma das espécies causadoras de um complexo de doenças conhecidas como leishmanioses. Apresentando um ciclo de vida digenético, este parasita passa por um estágio de vida extracelular, conhecido como promastigota, cujo desenvolvimento acontece no trato gastrointestinal de insetos hematófagos dos gêneros Phlebotomus e Lutzomyia, e um estágio intracelular no hospedeiro mamífero, especialmente dentro de macrófagos, conhecido como amastigota. Para sua sobrevivência e multiplicação em meio às respostas do sistema imune do mamífero, o protozoário apresenta e explora diversas moléculas denominadas fatores de virulência. Dentre esses fatores de virulência encontra-se a cTXNPx, uma proteína responsável pela homeostase redox do parasita. Para entender o papel dessa enzima na resistência a fármacos leishmanicídas frequentemente usados foi produzida em nosso laboratório uma linhagem de L. (L.) amazonensis superexpressora de cTXNPx. Esse projeto visa entender a importância desta proteína para a infecção por L. (L.) amazonensis e seu papel na resistência dessa espécie a diferentes fármacos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.