Busca avançada
Ano de início
Entree

Deposição atmosférica e estoque de nitrogênio em remanescentes de Floresta Atlântica expostos a gradientes de estresse ambiental

Processo: 14/26421-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marisa Domingos
Beneficiário:Giovanna Boccuzzi
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Ações humanas têm proporcionado um considerável aporte de N aos ecossistemas, nas formas de NOx, NO3-, NH4+ e NH3-. Em São Paulo, a Floresta Atlântica está ameaçada por fontes de poluição urbanas industriais e agrícolas, podendo ser enriquecidos por compostos nitrogenados, via deposição seca e úmida, que podem ser estocados em maiores proporções no solo, serapilheira e comunidade vegetal do que ocorreria em condições naturais. Sendo assim, esta pesquisa foi proposta com o objetivo de avaliar se as concentrações de N de espécies arbóreas de três remanescentes de Floresta Atlântica, situados em distâncias crescentes da borda do planalto atlântico paulista, são condicionadas por gradientes climáticos/edáficos naturais, por suas características fisiológicas intrínsecas e/ou pela deposição atmosférica de compostos nitrogenados, originados de diferentes fontes antrópica. As amostragens serão realizadas em três unidades de conservação, com remanescentes de Floresta Atlântica que se desenvolveram sobre solos e regimes climáticos distintos em função de sua localização em relação à borda do planalto atlântico. O estoque de N (N total, NO3-, NH4+) e P será quantificado no verão e no inverno de 2015 em espécies arbóreas (3 espécies pioneiras e 3 não pioneiras), serapilheira e solo. A deposição atmosférica será monitorada por 1 ano, por meio do monitoramento semanal de NO2 na atmosfera e de NO3-, NH4+ e PO43- na deposição seca (coletas quinzenais) e úmida (coletas por eventos de chuva). A razão N/P será calculada para todas as matrizes. Análises de variância e testes de comparações múltiplas identificarão as tendências espaciais e temporais. Análises multivariadas serão aplicadas visando a encontrar associações nutricionais entre plantas, solo, serapilheira e deposição atmosférica, visando ao alcance do objetivo geral.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BOCCUZZI, GIOVANNA; NAKAZATO, RICARDO K.; PEREIRA, MILTON A. G.; RINALDI, MIRIAN C. S.; LOPES, MARCIA I. M. S.; DOMINGOS, MARISA. Anthropogenic deposition increases nitrogen-phosphorus imbalances in tree vegetation, litter and soil of Atlantic Forest remnants. PLANT AND SOIL, JAN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.