Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de estruturas encefálicas relacionadas à nocicepção e comportamento emocional de ratos submetidos à estresse crônico variado associado a exodontia unilateral

Processo: 14/26065-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Elaine Aparecida Del Bel Belluz Guimarães
Beneficiário:Gabrielli Caroline Leal-Luiz
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Etiologia   Dor facial   Estresse crônico   Corticosterona   Diazepam   Nociceptividade   Testes hematológicos   Ratos Wistar

Resumo

Dentre as dores músculo-esqueléticas orofaciais, podem-se destacar àquelas causadas pela disfunção temporomandibular (DTM). Esta desordem apresenta etiologia multifatorial, sendo que a má oclusão, traumas, processo inflamatório e o estresse emocional fazem parte desta gama de fatores causais. Uma das áreas mais notáveis e recentes que têm sido estudadas com relação às DTMs é o envolvimento desta com os distúrbios emocionais. Este estudo tem o propósito de investigar o efeito do estresse crônico variado associado à exodontia unilateral, e a administração ou não do diazepam ou veículo sobre o encéfalo e na concentração plasmática de corticosterona. Nossa hipótese é que o estresse crônico variado associado à exodontia unilateral induzirá modificações na concentração plasmática de corticosterona e na ativação neuronal de regiões específicas do sistema nervoso central, envolvidas com a nocicepção e comportamentos emocionais. A influência do pré-tratamento dos animais com diazepam, um ansiolítico clássico também será avaliado. Serão utilizados 64 ratos machos Wistar (200g) divididos aleatoriamente em dois grupos: Grupos Exodontia (GE): ratos expostos a exodontia unilateral esquerda (n=32); e Grupo Sem Exodontia (GS): ratos sem exodontia (n=32). Haverá os seguintes subgrupos (n=8): I - sem estresse tratados com veículo; II: estresse crônico variado tratados com veículo; III: sem estresse e tratados com diazepam; IV: estresse crônico variado e tratados com diazepam. Os ratos serão submetidos à eutanásia no 24º dia após início do experimento, para obtenção do encéfalo para análise do c-Fos e/ou Fos-B e coloração com Hematoxilina e Eosina e coleta do sangue para análise da concentração plasmática de corticosterona.