Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicabilidade da orientação em grupo na intervenção do zumbido

Processo: 15/11423-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Fernanda Capoani Garcia Mondelli
Beneficiário:Anna Virghinia Borges Fook
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Audição   Sistema nervoso   Zumbido   Qualidade de vida   Diagnóstico audiológico   Avaliação audiológica   Aconselhamento   Estudos experimentais

Resumo

O zumbido causa um desconforto, que interfere na qualidade de vida, dificultando a compreensão da fala e consequentemente causando um prejuízo comunicativo e social nas diversas atividades, e isso ocorre quando este sintoma alcança o sistema nervoso auditivo e condiciona-o a ativar o sistema límbico e o sistema nervoso autônomo, resultando em reações emocionais e estresse. Atualmente, não existe um tratamento que possa eliminar o zumbido por completo. No entanto, estratégias podem ser utilizadas no intuito de minimizar ou aliviar tal sintoma, tais como o uso de amplificação, mascaramento, biofeedback, estimulação elétrica, tratamento medicamentoso, cirurgia, aconselhamento, psicoterapia e a terapia de habituação do zumbido (Tinnitus Retraining Therapy - TRT). Objetivo: Verificar a eficácia da orientação em grupo como forma de intervenção ao zumbido. Assim como, avaliar a qualidade de vida dos indivíduos antes e após o tratamento. Materiais e métodos: O estudo será desenvolvido na Clínica de Fonoaudiologia da FOB-USP após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa CEP e anuência do paciente para a participação na pesquisa. Serão selecionados 10 pacientes com queixa de zumbido e limiares auditivos considerados normais. O estudo será desenvolvido em duas etapas: Avaliação inicial (AI) e Avaliação final (AF). A primeira avaliação será após o atendimento otorrinolaringológico e diagnóstico audiológico convencional com o encaminhamento do paciente para intervenção do zumbido e a segunda, após 4 semanas de sessões de intervenção. Inicialmente, os indivíduos preencherão os instrumentos Tinnitus Handicap Inventory (THI) e a Escala Visual Analógica (EVA) e, posteriormente será realizado sessão em grupo de intervenção. Os resultados serão tabulados e descritos de acordo com a análise estatística das variáveis quantitativas e qualitativas nominais e ordinais. A análise dos dados será realizada com base na estatística indutiva ou inferencial.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)