Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial antioxidante in vitro de mel de abelhas nativas da Amazônia

Processo: 15/13197-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Mário Roberto Maróstica Junior
Beneficiário:Tatiane Mayumi Ueta
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Compostos fenólicos   Carotenoides   Antioxidantes

Resumo

O mel é uma matriz cujas propriedades bioativas despertam grande interesse científico. É consenso na literatura que a espécie de abelha e a espécie de planta por ela visitada podem afetar essas propriedades. O mel de abelhas sem ferrão da Amazônia foi pouco estudado, e pouco se conhece sobre seu potencial bioativo, em comparação com os méis produzidos por abelhas do gênero Apis. Assim o objetivo deste trabalho é avaliar o potencial antioxidante de méis produzidos pelas abelhas Melipona seminigra e Melipona interrupta, as quais são abelhas sem ferrão nativas da Amazônia. Serão utilizados métodos espectrofotométricos para determinação dos fenólicos totais, carotenoides totais e flavonoides totais, além do potencial antioxidante in vitro pelos métodos de DPPH, FRAP e ORAC.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.