Busca avançada
Ano de início
Entree

Suplementação de Omnigen-AF® em vacas leiteiras no período de transição e início da lactação: impactos metabólicos e imunológicos

Processo: 15/05536-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Reinaldo Fernandes Cooke
Beneficiário:Alice Poggi Brandão
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Imunocompetência   Vacas leiteiras

Resumo

O objetivo deste estudo é avaliar se Omnigen-AF® melhora a imunocompetência e o status energético de vacas leiteiras durante o período de transição e início de lactação. Quarenta vacas multíparas ¾ Holandês-Gir prenhas não-lactantes serão estratificadas de acordo com peso corporal (PC) e escore de condição corporal (ECC) 30 dias antes da data prevista do parto e designadas para um de dois tratamentos: 1) dieta formulada para atender exigências de mantença e lactação com suplementação de 56g/animal/dia de Omnigen-AF®; ou 2) dieta formulada para atender exigências de mantença e lactação com suplementação de 56/g/animal/dia de Caolin (substancia interte no rúmen). Os animais serão mantidos em piquetes com sombra natural, água e silagem de milho ad libitum durante todo o período experimental. O concentrado e a suplementação (Omnigen-AF® ou Caolin) serão fornecidos individualmente em sistemas de canzil durante todo o período experimental. Semanalmente será realizada a pesagem dos animais e o ECC avaliado quinzenalmente. Amostras de sangue serão coletadas a cada 5 dias do d-30 ao d-5 (em relação à data prevista do parto) e do d22 ao d46 (em relação ao parto), e diariamente do d0 (dia do parto) ao d21 para análise das concentrações plasmáticas de haptoglobina, ceruloplasmina, L-selectina, TNF-±, IL-6, cortisol, AGNE, BHBA, IGF-1, glicose e insulina. A produção leiteira de cada animal será aferida diariamente e uma amostra coletada para determinação da composição e CCS. A cada quinze dias serão coletadas amostras de leite individuais dos animais para exame microbiológico. Para avaliação da saúde uterina será realizado Metricheck® aos 7, 30 e 46 dias pós-parto, e citologia uterina realizada aos 30 e 46 dias pós-parto. No d56 ±10 do experimento, vacas serão desafiadas com infusão intravenosa de lipopolissacarídeo de E. coli para avaliação da resposta inflamatória e imunológica. Os dados serão analisados utilizando o procedimento MIXED do SAS. Os dados de haptoglobina, ceruloplasmina, L-selectina, TNF-±, IL-6, cortisol, AGNE, BHBA, IGF-1, glicose e insulina serão analisados como medidas repetidas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRANDAO, A. P.; COOKE, R. F.; CORRA, F. N.; PICCOLO, M. B.; GENNARI, R.; LEIVA, T.; VASCONCELOS, J. L. M. Physiologic, health, and production responses of dairy cows supplemented with an immunomodulatory feed ingredient during the transition period. JOURNAL OF DAIRY SCIENCE, v. 99, n. 7, p. 5562-5572, JUL 2016. Citações Web of Science: 16.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BRANDÃO, Alice Poggi. Impactos dos principais aspectos do período de transição sobre a produção de leite e resposta inflamatória de vacas leiteiras. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.