Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de falhas em próteses de quadril com indicadores baseados na nova regulamentação da ANVISA

Processo: 15/04180-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica
Pesquisador responsável:Wilson Carlos da Silva Junior
Beneficiário:Fernanda Novaes Santos
Instituição-sede: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Próteses e implantes   Agência Nacional de Vigilância Sanitária   Regulamentação   Conformação mecânica   Fadiga   Microscopia eletrônica de varredura   Método dos elementos finitos   Microdureza

Resumo

Segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística- IBGE, o Brasil tem 45 milhões de pessoas com necessidades especiais, sendo que 3 milhões e duzentas mil com problemas de locomoção. A nova regulamentação da ANVISA fixa novos valores para o número de ciclos que o produto (prótese) deve suportar o ensaio de fadiga sem apresentar falhas. O número de ciclos aplicados aos ensaios de performance era de 5 milhões e após 2013 com a mudança na norma utilizada passou a ser de 10 milhões. Essas alterações na regulamentação se deveram ao cancelamento da norma ABNT NBR ISO 7206-8 de 2004, com a utilização da norma ABNT NBR 7206-6 de 2013, todos os produtos que estão sendo comercializados deverão ser testados com base nestes novos parâmetros. Este projeto fará estudo sobre as condições de falha de próteses de quadril fabricadas no país com os novos indicadores de qualidade exigidos pelas ANVISA para os produtos que são utilizados no país. Estes testes serão realizados em conjunto com a empresa Ortosintese Indústria e Comércio, líder brasileira em implantes ortopédicos, que fornecerá material para os ensaios, compreendendo matéria prima e produtos acabados, em ligas de aço inoxidável e titânio. Os ensaios serão realizados nos laboratórios do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de São Paulo, campus Guarulhos - IF SP Gru, com a seguinte abrangência: simulação no software Autoform de análise de elementos finitos e de ferramental, ensaios de tração, ensaios de conformação mecânica para a construção de curva limite de conformação, ensaios de fadiga, análise de microdureza e microscopia eletrônica de varredura com ampliação de até 100 mil vezes. Os trabalhos serão desenvolvidos por dois alunos dos cursos de Mecatrônica Industrial com duração prevista para 12 meses. A empresa Ortosintese também acompanhará os procedimentos, sendo que quinzenalmente o progresso do trabalho será discutido em reuniões na empresa e no IF SP Gru, o grupo de trabalho será composto por quatro alunos do IF SP Gru do curso de Automação Industrial.