Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre arte e técnica: arquiteturas políticas na legitimação da profissão no Brasil (1920-1930)

Processo: 15/13425-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Josianne Francia Cerasoli
Beneficiário:Leonardo Faggion Novo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História da arquitetura   Associação profissional   Regulamentação profissional   Arquitetos   Congressos

Resumo

Este projeto de pesquisa tem como objetivo mapear e problematizar os embates políticos relativos à regulamentação profissional dos arquitetos no Brasil, oficializada pelo Decreto Federal n.23569/1933.,Para isso serão analisados: os debates nas páginas de revistas especializadas e nas discussões parlamentares; o papel desta problemática no estímulo à formação de associações profissionais e na formulação de temas recorrentes de conferências e eventos da área de arquitetura, investigados a partir das teses defendidas nos Congressos Panamericanos de Arquitetos. A partir da análise da dimensão performativa dos textos e documentos, com ênfase nos embates políticos, busca-se entender de que formas os arquitetos, se posicionaram por meio de jogos políticos em relação ao campo profissional ligado às edificações e nas relações com o Estado, visando legitimar e definir sua profissão e sua posição de prestígio político e social, sobretudo nas décadas de 1920 e 1930. As hipóteses deste estudo são definidas a partir da percepção de dois pontos de tensão entre esses profissionais e o poder público na delimitação desse novo domínio do saber: a oscilação entre o caráter técnico e o artístico na formação e atuação dos arquitetos, bem como na definição da disciplina; e o paradoxo entre a defesa do caráter liberal da profissão e as constantes pressões para um maior controle do Estado como garantia de seu exercício. Portanto, a partir desses aspectos elencados, pretende-se investigar e explicitar as implicações mútuas dessas disputas por legitimação social e política do lugar dos arquitetos e da arquitetura no Brasil durante as primeiras décadas da república. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.