Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação dos níveis da proteína ligante de ácidos graxos tipo 4 (FABP4) de macrófagos infectados com diferentes espécies de Leishmania

Processo: 15/17902-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Danilo Ciccone Miguel
Beneficiário:Karen Caroline Minori Vieira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/21129-4 - O papel das proteínas ligantes de ácidos graxos na infecção de macrófagos por Leishmania: um alvo potencial para novas drogas contra leishmaniose, AP.JP
Assunto(s):Adipócitos   Leishmania

Resumo

A leishmaniose é uma protozoose causada por parasitos do gênero Leishmania. Estes patógenos adaptaram-se ao parasitismo de células fagocíticas do sistema mononuclear de hospedeiros vertebrados, com destaque para as células macrofágicas, na quais o parasito é capaz de se reproduzir no interior de vacúolos parasitóforos. Alguns estudos têm demonstrado que durante seu estágio parasitário obrigatoriamente intracelular, formas amastigotas de Leishmania utilizam-se de estratégias metabólicas adequadas às condições peculiares deste microambiente, subvertendo os mecanismos de defesa e nutrição da célula hospedeira. Resultados preliminares obtidos pelo Pesquisador Proponente mostram que os níveis da proteína ligante de ácidos graxos tipo 4 (FABP4) de macrófagos infectados com Leishmania (Leishmania) amazonensis encontram-se aumentados quando comparados a culturas de macrófagos não infectadas. Apesar das funções da FABP4 serem reconhecidas em adipócitos, seu envolvimento com o transporte citosólico de ácidos graxos em macrófagos ainda não é bem compreendido. Considerando-se as alterações nos níveis de FAPB4 na infecção por Leishmania, é razoável supor que esta proteína exerce um papel importante no estabelecimento e manutenção do processo infectivo, possivelmente interferindo na sobrevivência de formas amastigotas em vacúolos parasitóforos. Utilizando o modelo de infecção in vitro tanto com linhagens de macrófagos mantidas em laboratório como obtidas de camundongos, serão avaliados os níveis de abundância e localização da FABP4 de macrófagos expostos às espécies parasitas mais comumente encontradas no Brasil, sendo elas: Leishmania (Viannia) braziliensis, L. (L.) infantum e L. (L.) amazonensis. A seguir, serão conduzidos estudos para avaliação da atividade de um inibidor específico da FABP4 em culturas de macrófagos em período anterior e posterior à infecção com Leishmania, com o intuito de se avaliar o processo de biogênese e disposição dos vacúolos parasitóforos em condições de inibição da atividade da FABP4. Os resultados alcançados serão extremamente relevantes já que até agora pouco se compreende sobre este processo na biologia celular da infecção por este protozoário.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Karen Caroline Minori. Modulação dos níveis da proteína ligante de ácidos graxos tipo 4 (FABP4) de macrófagos infectados com "Leishmania (Leishmania) amazonensis". 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.