Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional do gene LXN in vitro e in vivo e avaliação da expressão global de genes em cultura primária eritróide após indução de HbF através do composto decitabina

Processo: 15/13970-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Ferreira Costa
Beneficiário:Thomas François Pierre Thibault
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/00984-3 - Doenças dos glóbulos vermelhos: fisiopatologia e novas abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Eritropoese   Hematologia

Resumo

O gene LXN que codifica uma latexina inibidora de carboxipeptidases, apresentou expressão aumentada nas fases intermediárias e finais de diferenciação eritróide em resultados anteriores publicados pelo nosso grupo. E o silenciamento desse gene em K562 foi capaz de diminuir a expressão dos genes das globinas alfa e gama e a produção de HbF após indução da eritropoese. Em modelo in vivo, os embriões de zebrafish silenciados para lxn apresentaram fenótipo anêmico em 72hpf. Adicionalmente, o estudo global da expressão de genes já identificados previamente por inúmeras funções também pode fornecer informações importantes na produção de hemoglobina. A identificação de genes diferencialmente expressos na produção de HbF em cultura de células pode contribuir com a melhor compreensão dos mecanismos envolvidos na sua síntese. Dessa forma, dois estudos distintos são propostos neste projeto. Primeiramente, dar continuidade à avaliação funcional do gene LXN, in vitro, utilizando cultura primária de células CD34+ e, in vivo, utilizando o modelo animal zebrafish. E como segundo objetivo, avaliar de forma global a expressão de fatores de transcrição e proteínas envolvidas em alterações epigenéticas em cultura de células CD34+, após indução de produção de HbF através do composto decitabina.