Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos socioeconômicos da educação financeira sobre jovens do ensino médio

Processo: 15/14383-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:Lucilio Rogerio Aparecido Alves
Beneficiário:Gleydson Vicente Mota
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Educação financeira   Finanças   Investimentos   Caderneta de poupança   Estudantes de ensino médio   Fatores socioeconômicos   Século XXI

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo avaliar o impacto da educação financeira em estudantes do ensino médio, observando a evolução destes quanto ao nível de conhecimento sobre finanças pessoais. Entre os resultados do período inflacionário brasileiro que antecedeu 1994, pode-se citar a criação de um perfil de consumidor com aculturamento de poupança, justificado pela dificuldade em estruturar um planejamento financeiro. Porém, nos anos do século XXI, seja do ponto de vista do aumento da renda, da expansão do crédito e da redução da pobreza, eclodiu o consumo e houve mudanças no perfil do consumidor diante da emergência da nova classe média, os quais em muitos casos assumem atitudes irracionais. O nível de investimento, ainda incipiente no Brasil, é essencial para financiar novas empresas e projetos. A previdência privada ganha espaço em um ambiente em que o governo transfere aos cidadãos a responsabilidade de contratar um plano de previdência. Neste contexto, a educação financeira deve ser privilegiada, uma vez que pode ter um importante papel em solucionar problemas socioeconômicos no Brasil.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)