Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacidade de resiliência de comunidades microbianas avaliada por metagenômica e metatranscriptômica em solos de floresta e pastagem da Amazônia

Processo: 15/13546-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Andressa Monteiro Venturini
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):17/09643-2 - Comunidades microbianas do solo na conversão floresta-pastagem: uma abordagem multi-ômica, BE.EP.DR
Assunto(s):Umidade do solo   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Microbiologia do solo   Ecologia microbiana

Resumo

A Bacia Amazônica abriga as maiores florestas tropicais do planeta, que tem sido transformadas em áreas destinadas à agropecuária em decorrência do crescimento da demanda mundial por alimentos. A mudança de uso do solo altera as suas características físicas, químicas e biológicas originais. Consequentemente, os microrganismos do solo, que participam de processos essenciais para todos os ecossistemas terrestres, respondem de diferentes maneiras a essas mudanças, de forma a alterar a sua diversidade taxonômica e funcional. O uso antrópico do solo é considerado como uma das principais fontes emissoras dos gases do efeito estufa para a atmosfera e, assim, o estudo dos seus efeitos sobre os grupos microbianos que atuam dentro dos ciclos desses gases é de grande importância. Dentre esses, destaca-se o ciclo biogeoquímico do metano, considerado diretamente relacionado aos atributos da comunidade microbiana do solo. Diferentes fatores ambientais afetam os grupos de microrganismos produtores e consumidores de metano, com estudos que indicam a forte influência da umidade sobre os mesmos. Contudo, os efeitos da mudança do uso do solo e da umidade em solos sob diferentes usos sobre a diversidade microbiana taxonômica e funcional foram pouco explorados na literatura, especialmente em solos tropicais. Nesse contexto, o uso conjunto de técnicas moleculares a partir do DNA e RNA total do solo pode trazer novos dados a respeito desses impactos sobre a mesma. Portanto, o objetivo do projeto de pesquisa é determinar o efeito da mudança do uso do solo e da umidade em solos sob diferentes usos sobre a sua microbiota, com ênfase no ciclo do metano, pelo sequenciamento em larga escala e PCR quantitativo em tempo-real de amostras de DNA e RNA total de solo de áreas de floresta primária, floresta secundária e pastagem no Estado do Pará, na Amazônia Oriental.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.