Busca avançada
Ano de início
Entree

Promoção de atividade física para adultos e idosos com alta vulnerabilidade: avaliação de um programa de caminhada em Unidades Saúde da Família

Processo: 15/15040-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Grace Angélica de Oliveira Gomes
Beneficiário:João Paulo Pereira Dias
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/03909-2 - Promoção de atividade física para adultos e idosos com alta vulnerabilidade: avaliação de um programa de caminhada em Unidades Saúde da Família, AP.R
Assunto(s):Promoção da saúde   Atividade física   Caminhada   Atenção primária à saúde   Idosos   Adultos   Saúde da família

Resumo

Diante da alta prevalência de inatividade física (AF) no mundo e no Brasil, o oferecimento de programas de atividade física torna-se uma opção conveniente para aumentar o nível de atividade física da população e promover um processo de envelhecimento mais ativo e saudável ao longo da vida. Existe a necessidade de maior aprofundamento em relação ao funcionamento e efetividade de programas de promoção de atividade física e dos efeitos desses programas nos níveis de atividade física, em especial na Atenção Básica de Saúde. Diante disto, esta pesquisa tem por objetivo avaliar um programa de caminhada orientada para adultos e idosos sobre os seguintes aspectos: 1) Descrição do funcionamento e características da intervenção; 2) Efeitos de mudança de comportamento para prática regular atividade física e, 3) efeitos biopsicossociais da atividade física. É uma pesquisa de delineamento quase experimental e controlado, com a participação de: 1)grupo intervenção (n=71) e 2) grupo controle (n=71). A intervenção terá duração de seis meses, com um período posterior de acompanhamento de seis meses após a intervenção. O programa oferecerá exercícios físicos supervisionados duas vezes por semana, com duração de uma hora. As aulas serão compostas de atividades recreacionais, caminhada e estratégias educativas de mudança de comportamento para atividade física. Serão avaliadas as variáveis de adesão, aderência, barreiras para atividade física, motivos de desistência, nível de atividade física, características sociodemográficas, socioeconômicas e aspectos biopsicossociais. Espera-se encontrar maioria dos indivíduos do sexo feminino, na faixa etária acima de 40 anos, baixos níveis de escolaridade e renda, e características biopsicossociais diversas. Espera-se que o programa apresente características de baixa adesão e aderência, principalmente pela barreira falta de tempo e doenças. Após a intervenção, espera-se que a promoção de caminhada orientada aumente os níveis de atividade física para além do tempo oferecido pelo programa e melhore as condições biopsicossociais dos participantes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: