Busca avançada
Ano de início
Entree

Turin-Dakar: mercadorias em transito. Etnografia de um circuito comercial.

Processo: 15/15698-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 29 de outubro de 2015
Vigência (Término): 28 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Omar Ribeiro Thomaz
Beneficiário:Vanessa Elisa Margherita Maria Durando
Supervisor no Exterior: Pier Paolo Viazzo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Torino (UNITO), Itália  
Vinculado à bolsa:12/13354-2 - Turin-Dakar: mercadorias em transito. Etnografia de um circuito comercial., BP.DR
Assunto(s):África Ocidental   Antropologia econômica   Transnacionalismo

Resumo

Desde a meados dos anos 80 do século passado, a Itália hospeda imigrantes de diferentes origens que se deslocaram, principalmente, em busca de novas oportunidades de trabalho. Entre estes diversos fluxos, a imigração senegalesa se destaca pelo desenvolvimento de práticas profissionais autônomas e empreendedoras. Entre as atividades realizadas pelo imigrantes, o comércio se destaca, tanto no que diz respeito à renda quanto em termos simbólicos. Considerado como "um jeito de ser" (Castagnone et all., 2005), o comércio, especificamente ambulante, representou ao longo do tempo uma alternativa que permitiu, através das remessas de dinheiro, garantir o sustento das respectivas famílias no país de origem. Se, tradicionalmente, os vendedores senegaleses comercializam na Itália objetos artesanais oriundos de seu país de origem (como esculturas em madeira, roupas, colares, sapatos, etc.) hoje integram esta prática com a venda, às avessas, de produtos usados e obsoletos no mercado italiano para o Senegal. A atividade de compra-venda de mercadorias usadas, resultado do excedente no mercado europeu, para países extra-europeus, é uma prática relativamente nova (empreendida desde a década de 90), realizada por diversos grupos de imigrantes (sobretudo de origem africana). Nossa proposta é realizar um estudo etnográfico de uma dessas rotas comerciais, a que cobre o trajeto de Turin a Dakar. Trata-se do primeiro estudo sobre esta prática comercial tendo em vista o contexto italiano.