Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de expressão de microRNAs e reconstrução de redes de regulação gênica envolvidas em diferentes períodos da ontogênese renal, de animais que sofreram restrição proteica gestacional

Processo: 15/15148-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 01 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Patrícia Aline Boer
Beneficiário:Letícia de Barros Sene
Supervisor no Exterior: Tao Chen
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Center for Toxicological Research (NCTR), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:12/18492-4 - Estudo comparativo dos efeitos da restrição proteica in útero e da exposição à dexametasona in vitro durante a nefrogênese: avaliação da expressão GÊNICA,de miRNAs,PROTEICA e morfométrica no mesênquima metanefrogênico, BP.DR
Assunto(s):Desenvolvimento fetal   Nefrogênese   Desnutrição proteico-calórica   Hipertensão   Sequenciamento de nova geração   MicroRNAs

Resumo

Tanto a desnutrição proteico-calórica quanto a hipertensão arterial representam problemas mundiais de saúde pública. Evidências epidemiológicas em diversas populações, bem como resultados experimentais, indicam que as condições nutricionais intrauterinas "programam" o desenvolvimento de hipertensão arterial e doenças cardíacas coronarianas no adulto. A partir destes resultados verifica-se que a privação proteica gestacional, durante o período ativo da nefrogênese, causa redução no número de glomérulos ao nascimento. Desta forma, a predisposição à hipertensão arterial pode ser determinada pelo menos em parte, pelo desenvolvimento anormal dos rins. Um dos fatores envolvidos na gênese da programação fetal é a exposição aumentada do feto aos glicocorticoides maternos. Entretanto não é conhecido se este mecanismo também está envolvido e compromete o processo de nefrogênese. Estudos recentes demonstram que o número de células tronco presentes no cap mesenquimal (CM), ao redor da extremidade do broto do ureter, determina o número de néfrons que serão formados. Recentemente, demonstrou-se que a perda de miRNAs nas células progenitoras dos néfrons resulta em depleção prematura desta população paralelamente ao aumento da apoptose e na expressão da proteína pró-apoptótica Bim. A hipótese deste trabalho é que a exposição fetal a glicocorticoides maternos, que ocorre no modelo de restrição proteica gestacional, pode causar depleção e maturação precoce das células tronco progenitoras do CM, e através do perfil característico de expressão de miRNAs, será possível identificar as redes de regulação e vias moleculares envolvidas com o menor número de néfrons encontrado nesse modelo. Nesse contexto, o estágio no laboratório do Dr. Tao Chen objetiva analisar: 1) o perfil de expressão de miRNAs em diferentes períodos da ontogênese renal em um modelo de restrição proteica, 2) as redes de regulação gênica inferidas a partir de dados de expressão de miRNAs. Os resultados obtidos durante esse estágio serão fundamentais para nortear os próximos passos para a validação biológica do papel desses miRNAs no desenvolvimento renal da prole que sofreu restrição proteica gestacional, sendo que pretendemos analisar as redes reguladas nessa condição utilizando RT-qPCR, western blot e imunohistoquímica. (AU)