Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da adição da proteína sérica a associada à prenhez (Pappa) durante a maturação in vitro sobre a produção de embriões bovinos

Processo: 15/10841-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Anthony César de Souza Castilho
Beneficiário:Andressa Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/11480-3 - Caracterização de microRNAs (miRNAs) em folículos antrais bovinos em fêmeas Nelore: envolvimento na diferenciação das células foliculares ovarianas e regulação na expressão do receptor de LH (LHR), AP.JP
Assunto(s):Bovinos

Resumo

A etapa de maturação in vitro (MIV) do oócito ocupa lugar de destaque na pesquisa em virtude dos fatores limitadores dessa fase. Assim, a adição ou modulação da composição de fatores de crescimento e/ou sua disponibilidade, como o fator de crescimento semelhante à insulina (IGF), são estudadas para sua otimização. A importância do IGF é comprovada pela presença do seu receptor (IGFR1) no oócito e em diversas fases do embrião bovino, assim como seu efeito estimulador na maturação oocitária e desenvolvimento embrionário in vivo e in vitro. A biodisponibilidade do IGF é regulada por dois mecanismos: as IGFBPs (proteínas ligantes de IGF) e a PAPPA (proteína sérica A associada à prenhêz), sendo a segunda capaz de clivar as ligações do IGF às IGFBPs, aumentando a disponibilidade de IGF livre. Muitos estudos investigam os efeitos da adição de IGF-1 exógeno na MIV, no entanto, a modulação da biodisponibilidade de IGF in vitro ainda não foi investigada e funciona como estratégia adicional para o estudo dos efeitos do sistema IGF sobre a MIV e produção in vitro dos embriões (PIVE) bovinos. Visto isso, o objetivo do presente trabalho é investigar os efeitos da adição da PAPPA durante a MIV sobre a produção e qualidade embrionária pelas técnicas de coloração diferencial embrionária e avaliação da expressão gênica em embriões bovinos. Para isso, complexos cumulus-oócito (CCOs) bovinos provenientes de ovários de abatedouro serão maturados com doses crescentes de PAPPA (0, 1, 10 e 100 ng/mL), e cultivados até o estágio de blastocisto. Espera-se que a adição de PAPPA durante a MIV, aumente a biodisponibilidade de IGF e consequentemente os efeitos positivos desse sistema sobre a produção e qualidade embrionária na espécie bovina.