Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação das cininas na fisiopatologia da malária

Processo: 15/06861-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Adriana Karaoglanovic Carmona
Beneficiário:Pollyana Maria Saud Melo
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cininas   Plasmodium   Malária

Resumo

A malária é um sério problema para a saúde pública, sendo um grave problema sócio-econômico, uma vez que a doença e a pobreza estão intimamente relacionadas. Segundo a Organização Mundial de Saúde, 30% da população mundial vive em áreas endêmicas da doença. O agente etiológico causador da malária é o protozoário do gênero Plasmodium e o seu ciclo de vida envolve um hospedeiro invertebrado e outro vertebrado. O hospedeiro invertebrado é o mosquito do gênero Anopheles que transmite as diferentes espécies infectantes. No hospedeiro vertebrado, o ciclo intra-eritrocítico é o responsável pela distinta manifestação clínica da doença, como as febres periódicas, anemia severa, desequilíbrio no sistema inflamatório, no processo de coagulação e na hemodinâmica. Estudos anteriores do nosso grupo, mostraram que o Plasmodium é capaz de processar proteínas plasmáticas, como o cininogênio e o plasminogênio, gerando cininas e fragmentos de angiostatina, respectivamente. As cininas, em especial a bradicinina, tem função vasodilatadora, antiproliferativa, antifibrótica, antitrombótica. A bradicinina está ainda associada a liberação de fatores endoteliais como o óxido nítrico, prostaglandinas e ativador tecidual de plasminogênio. Diante do exposto, a proposta do presente projeto é estudar a participação das cininas na fisiopatologia da malária em camundongos selvagens e também knockout para os receptores da bradicinina, infectados com diferentes cepas de Plasmodium, como P. chabaudi AS, P. chabaudi AJ e P. berguei ANKA. Nestes modelos serão determinados as concentrações de óxido nítrico e de bradicinina, alterações hematológicas, nos fatores de coagulação e o perfil de citocinas inflamatórias. Além disso, será avaliada as expressões gênicas e proteica dos receptores da bradicinina.Já no modelo de malária humana em cultura de P. falciparum, será avaliada a ação dos peptídeos gerados pela hidrólise do cininogênio na modulação de eventos celulares como a proliferação, a adesão, a viabilidade e a migração, e também as possíveis alterações na citoaderência.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELO, POLLYANA M. S.; MALUF, SARAH EL CHAMY; AZEVEDO, MAURO F.; PASCHOALIN, THAYSA; BUDU, ALEXANDRE; BAGNARESI, PIERO; HENRIQUE-SILVA, FLAVIO; SOARES-COSTA, ANDREA; GAZARINI, MARCOS L.; CARMONA, ADRIANA K. Inhibition of Plasmodium falciparum cysteine proteases by the sugarcane cystatin CaneCPI-4. Parasitology International, v. 67, n. 2, p. 233-236, APR 2018. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.