Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de nanocarreadores poliméricos e fotoativos no diagnóstico e tratamento de doenças neurodegenerativas

Processo: 15/09125-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Antonio Claudio Tedesco
Beneficiário:Tácila Gabriele Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/21504-5 - Caracterização e análises de nanopartículas proteicas com AlClPc e nanopartículas magnéticas em associação com biopolímero de hidrogel para uso no tratamento de doenças neurológicas, BE.EP.MS
Assunto(s):Sistema nervoso central   Doença de Alzheimer   Glioma   Terapia fotodinâmica

Resumo

Este projeto de pesquisa de mestrado está associado diretamente ao projeto temático intitulado "Utilização de nanocarreadores contendo fármacos fotossensibilizantes e outros ativos aplicados à terapia celular e tratamento de patologias do sistema nervoso central", com número de processo FAPESP 2013/50181-1, o qual auxiliará, de forma complementar, na execução do plano de atividades já aprovado pela FAPESP. Estima-se que de todas as doenças, aproximadamente 6,3% são Neurológicas, no entanto, com o envelhecimento da população este número tende a aumentar, por isso, faz-se necessário o desenvolvimento de tratamentos mais eficazes. A doença neurodegenerativa como o Alzheimer e o tumor cerebral conhecido como glioblastoma são consideradas as duas doenças Neurológicas mais agressivas, sendo que a primeira apresenta uma sobrevida média de 10 anos e a segunda alcança uma taxa de no máximo 12 a 15 meses. Atualmente, há pouco tratamento para essa doença neurodegenerativa, mas nenhuma que seja efetivamente eficaz. Já o glioblastoma, é altamente resistente ao tratamento quimioterápico e mesmo após procedimentos cirúrgicos ainda necessita do desenvolvimento de uma terapêutica mais efetiva. Estudos revelam a importância de sistemas de entrega de drogas nanoestruturas que direcionam e controlam a liberação dos fármacos na corrente sanguínea, para o tratamento de inúmeras doenças como Parkinson, Alzheimer e Glioma. Devido a isso, este projeto visa não só desenvolver essas formulações poliméricas nanoestruturadas como também realizar a aplicação dessa droga sobre modelos celulares in vitro para a doença Alzheimer, Glioblastoma e Astrocitoma Neoplásico. Assim, o estudo proposto é de extrema relevância, visto que a utilização de novas tecnologias para o tratamento de doenças que já foram exploradas, com pouco sucesso, pelo mundo científico parece ser o foco principal para a descoberta de uma nova estratégia terapêutica voltada para as doenças citadas acima. Em suma, este projeto de pesquisa propõe avaliar de forma objetiva o amplo campo de aplicação da proposta terapêutica, não deixando dúvida quanto à potencialidade do mesmo quando unimos a Nanotecnologia, ao Fotoprocesso e a Terapia Celular para o tratamento destas doenças Neurológicas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.