Busca avançada
Ano de início
Entree

O artista como feiticeiro (Atrasos, sobrevivências, arcaísmos e políticas do uso da magia na imagem)

Processo: 15/14953-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 05 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Eduardo Sterzi de Carvalho Júnior
Beneficiário:Eduardo Jorge de Oliveira
Supervisor no Exterior: Giovanni Careri
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), França  
Vinculado à bolsa:14/12206-5 - Povos sem mapa, mapas sem povo: imagens e potências da terra, BP.PD
Assunto(s):Arte brasileira   Povos

Resumo

Este projeto de pesquisa objetiva analisar a obra instalativa de Cildo Meireles, Missão/Missões - Como construir catedrais, montada no contexto da exposição Magiciens de la Terre, realizada em 1989. A discussão vai ser realizada em ressonância com a obra e a proposição de Jean-Hubert Martin. Essa pesquisa divide-se em três partes: 1. As fraturas expostas por demoras e permanências do material utilizado pelo artista e pela questão que o titulo da obra apresenta; 2. pelo horizonte e pela origem dos critérios da exposição Magiciens de la terre; 3. Pela relação Magia/Imagem e suas trocas políticas abertas no pensamento continental e na representação do povo.