Busca avançada
Ano de início
Entree

Manejo da palha influenciando na eficácia de controle de fluxos de emergência de plantas daninhas, por herbicidas pré emergentes, e a seletividade inicial desses tratamentos em plantios de cana-de-açúcar com mudas pré-brotadas

Processo: 15/14833-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Pedro Jacob Christoffoleti
Beneficiário:Henrique Rodrigues Milagres Viana
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Herbicidas   Controle de plantas daninhas   Cana-de-açúcar

Resumo

Duas novas tecnologias estão sendo introduzidas na cultura da cana-de-açúcar e nelas há necessidade de estudos das adaptações de manejo de plantas daninhas. Uma é a viabilidade econômica de utilização de resíduos da colheita, para a produção de bioeletricidade que promovem a retirada total e/ou parcial da palha presente na superfície do solo após a colheita mecanizada da cana-de-açúcar, resultando em alterações da flora daninha infestante, e dinâmica dos herbicidas pré-emergentes. A outra é o plantio com mudas pré-brotadas da cana, que melhora sensivelmente o sistema de plantio correntemente usado, no entanto, não há estudos sobre a seletividade dos herbicidas neste sistema. Portanto, este projeto tem como objetivo estudar a eficácia de tratamentos de herbicidas no controle de plantas daninhas, em sistemas com recolhimento de palha, e avaliar a seletividade desses tratamentos em plantios com cana pré-brotada. Para tal serão desenvolvidos dois experimentos em casa-de-vegetação, com a aplicação dos seguintes tratamentos de herbicidas na condição de pré-emergência: amicarbazone (1400 g ha-1), metribuzin (1920 g ha-1), indaziflan (200 g ha-1), isoxaflutole (105 g ha-1), amicarbazone + indaziflan (1005 + 150 g ha-1) metribuzin + indaziflan (960 + 150 g ha-1) e isoxaflutole + indaziflan (75 + 150 g ha-1). O primeiro experimento seguirá o esquema fatorial 3 x 5 x 4 sendo três espécies de plantas daninhas (Sorghum halepense (L.) Pers.; Rottboellia exaltata L. e Mucuna aterrima Piper & Tracy.), cinco quantidades de palha (0, 1, 2, 3 e 5 t ha-1) e quatro fluxos de emergência (0, 45, 60 e 90 DAT). Os herbicidas serão aplicados sobre as diferentes quantidades de palha e na sequência será simulada uma chuva de 30 mm, quando a palha estiver seca ela será retirada. Aos 0, 45, 60 e 90 DAT, serão realizadas semeaduras das espécies daninhas. Aos 7, 14, 21, 28 e 35 dias após a semeadura (DAS) serão realizadas avaliações visuais de controle percentual. Aos 35 DAS, será determinada a massa seca das plantas e a avaliação do sistema radicular. O segundo experimento será relativo à seletividade e seguirá o esquema fatorial 2 x 2, sendo duas variedades de cana-de-açúcar (RB835054 e RB867515) e dois sistemas de plantio (gemas individuais e mudas pré-brotadas). Aos 7, 15, 30, 45 e 60 dias após a aplicação dos tratamentos (DAT), serão realizadas avaliações visuais de fitoxicidade. Aos 7, 30 e 60 DAT análises de área foliar, diâmetro de colmos e teor de clorofila. Aos 60 DAT, serão realizadas análises da massa seca e do sistema radicular das plantas. Os dados biométricos e as porcentagens de fitoxicidade serão submetidos a análise estatística.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, PAULO VINICIUS; MILAGRES VIANA, HENRIQUE RODRIGUES; MONQUERO, PATRICIA ANDREA; RIBEIRO, NAGILA MORAES; PEREIRA NETO, WILSON; INACIO, ESTELA MARIS; CHRISTOFFOLETI, PEDRO JACOB; DIAS, ROQUE DE CARVALHO. Influence of sugarcane (Saccharum officinarum) straw on weed germination control. REVISTA DE LA FACULTAD DE CIENCIAS AGRARIAS, v. 53, n. 1, p. 220-233, JUN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.