Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do polimorfismo de pequenas moléculas inibidoras da tirosina quinase

Processo: 15/15456-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Gabriel Lima Barros de Araujo
Beneficiário:Gabriel Lima Barros de Araujo
Anfitrião: Stephen R. Byrn
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa : Purdue University, Estados Unidos  
Assunto(s):Análise térmica   Polimorfismo genético

Resumo

O polimorfismo pode ocasionar desvios de qualidade durante o processo produtivo e influenciar o desempenho dos medicamentos. Por isso, o entendimento do fenômeno e suas implicações abre um campo amplo de possibilidades a serem exploradas na área farmacêutica, incluindo o surgimento de novos paradigmas e ferramentas na garantia da qualidade de medicamentos. As pequenas moléculas inibidoras da tirosina quinase (ITQ) representam um grupo de fármacos antitumorais de administração oral em rápida expansão e extremamente promissor. Embora as informações sobre o polimorfismo desses fármacos estejam descritas nas patentes, os dados básicos sobre a estrutura e a termodinâmica são de baixa qualidade em termos de medidas e as diferenças e os enganos entre as formas cristalinas são evidentes. Adicionalmente, o polimorfismo é um importante fator que pode impactar na biodisponibilidade e, consequentemente, na eficácia clinica desses compostos, uma vez que apresentam baixa solubilidade em água. Esse projeto tem como escopo e foco: (i) preparar polimorfos, solvatos, ou co-cristais de ITQs; (ii) caracterizá-los em termos de estrutura e estabilidade termodinâmica; (iii) avaliá-los em termos de desempenho biofarmacêutico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Estrutura de agente antitumoral é analisada com luz síncrotron 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.